sexta-feira, outubro 09, 2009

Política de Bola 7

O lance de encarar o obeso como minoria me enche o saco por uma série de motivos, mas o mais complicado é o fato de q para cada minoria a gente abrir um aparato político q em terras tupiniquins se transformam em cargos, gabinetes, secretarias e até mesmo ministérios. Se já sou completamente contra a política de cotas raciais, imaginem a conversa furada de carteirinhas para gastroplastizado pagando meia em restaurante.

Será tão difícil notar q para cada diferenciação existe um preconceito? Q essa conta é conservativa e sempre fecha? Ou seja, se existe desconto aqui, existe um aumento acolá. Neste caso literalmente, não há almoço gratis mesmo. Além disso, há uma contradição no mínimo curiosa. O obeso q opera o estomago, o faz para emagrecer, pois irá comer muito menos. Depois de recuperado da operação, ele reinvindicar desconto para voltar a comer em restaurantes a la carte é paradoxal. Existe sempre a opção de dividir o prato com alguém, não? Ah foi sozinho? Ainda?



Outro papo q vejo por aí é a platforma de operação bariátrica para o povo. Essa merece atenção. A obesidade já é epidemia em nosso País. Ela veio com a melhora economica das classes C, D e E. Que assim como o aumento de carnês das casas Bahia, consomem traquinas, fofuras e outras combinações escravizantes de gordura com açucar e farinha. Doenças e estupidez graçam num terreno de falta de educação e saúde.

A obesidade é um mal isotrópico, ele independe de condição social, sua causa primeira é baseada semplesmente em soma e subtração. Mas onde não há apoio de merthiolate e gaze, como discutir um procedimento de atendimento pessoal, interdisciplinar q deve ser acompanhado intensamente no primeiro ano de operado e depois pro resto da vida? O drama de um diabético no SUS ou de um nefro, um hemofílico me fazem pensar. Pensar é um bom exercício tbem para tirar a fome.

Pessoalmente acho q está tudo errado. Sei q a bandeira da utopia de uma sociedade justa e equalitária esta há muito esquecida no fundo de uma gaveta de armário velho em um sótão por aí. Não podemos cortar as bandeiras de reinvindicação de Educação e Saúde em pequenas flâmulas e segmentar ainda mais nossas aspirações. O status quo adora essa divisão. Dividir e conquistar é receita ancestral.

Também vejo esse papo todo de minoria com muitas restrições. No final elas não tem memória, querem apenas serem aceitas de acordo com suas características. Além disso, oprimir e discriminar parece ser um esporte mundial, uma condição quase q genética, sempre um humano está disposto a sacanear outro humano. Existe prazer, existe vilania. sempre. Não acredita?

Tente virar vegetariano e explicar isso a alguém.

3 comentários:

Naira Cristina disse...

Adorei o texto.Perfeito, como sempre! Se todos fossem iguais a vc... inclusive eu, né??;/

Flavio Moutinho disse...

Essa de cota é verdade ou piada? Porque mesmo que seja verdade, não passa de uma boa piada!
Cara, não sei se você concorda, mas vamos lá: acho que a melhor forma de diminuir o ritmo da curva exponencial da prevalência de obesidade - em geral, e especialmente a mórbida - é a restrição aos alimentos hipercalóricos. Mas não adianta simplesmente dizer: não coma! Talvez devessem fazer como no caso do IPI dos cigarros: aumentemos os impostos dos Torcidas, Fandangos e Fofuras da vida e abaixemos o dos integrais, orgânicos e light. Retiremos dos canais infantis as propagandas do McDonald's e liberamos só depois de meia-noite. Proibamos as figurinhas e bonequinhos ligados a sanduíches e batatas fritas.

Pode parecer manipulação estatal do consumo - e é! Porque depois é o SUS que vai bancar a epidemia de obesidade, diabetes, hipertensão... as cirurgias cardíacas e stents... as cirurgias de pedra na vesícula... e as cirurgias bariátricas.

Abraço!

Tulio Bambino disse...

Flávio, tem muita gente de olho nos nichos q aparecem. E a gordolandia não está de fora. Ja vi gente falando q isso é um direito adquirido e ja vi varios posts, varias discussões em torno disso.

A comida para o compulsivo funciona como alcool e nicotina, pq não tratar do mesmo jeito? Concordo com o q vc colocou, pq depois a conta é de todos.

Nào é piada o lance de 50%, só não afirmo a vc q é real, mas existem carteiras e gente de olho no voto do gordo.

TopBlog 2013

Gente que vai, gente que vem

Partizan FK do Andaraí

Partizan FK do Andaraí
Meu time de botão.

Pedra da Gávea 2011

Pedra da Gávea 2011
27.03.2011 powered by TRJ

Contadores do Obesity Help

Caminhando em 2010

Caminhando em 2010
Morro dos Cabritos - 9.01.2010

Flag Counter

free counters

Grutas em Maricá

Grutas em Maricá
20.01.2010

Alto Mourão - Parque Nacional da Tiririca - Niterói/RJ

Alto Mourão - Parque Nacional da Tiririca - Niterói/RJ
31.01.2010 - Alto Mourão - Niterói/RJ

Armadilhas Orais

Margarinas, biscoitos, salgadinhos, sorvetes: esses alimentos são ricos em gordura hidrogenada, portanto, aumentam o colesterol ruim e diminuem o bom colesterol (que protege as artérias). Pele de aves, bacon, toucinho, gordura aparente das carnes: esses queridinhos do paladar masculino são ricos em gordura animal. Por isso, aumentam o colesterol e podem prejudicar a saúde cardiovascular. Café ou chá preto em excesso: pensa que só porque está colocando adoçante tudo está salvo? Essas bebidas contêm cafeína, que podem, em altas doses, favorecer o aumento da pressão arterial e dificultar o sono, além de provocar dor de cabeça em indivíduos sensíveis. Temperos prontos: esse ingrediente contém glutamato monossódico e conservantes que, se consumidos habitualmente, podem sobrecarregar a função hepática. Açúcar simples e doces: eles aumentam a glicemia e podem, no futuro, alterar a ação da insulina e serem uma das causas de síndrome metabólica (conjunto de doenças que aumentam as chances de doenças cardiovasculares). Alimentos industrializados e conservas: esses alimentos ou petiscos podem aumentar a pressão arterial, além de outros males à saúde, dependendo da opção, pois são muito gordurosos. Embutidos: os embutidos (salsicha, linguiça, salame), além de serem muito salgados e gordurosos, contêm nitrato na sua composição e essa substância pode causar enxaqueca. Bebidas alcoólicas: ninguém está te proibindo de tomar um copinho ou outro de vez em quando. Mas o hábito sobrecarrega o fígado e pode prejudicar, inclusive, a função cerebral. Frituras: principalmente as que comemos na rua, como pastel, você deve deixar de lado. O óleo é reaquecido diversas vezes, podendo causar a oxidação da gordura, o que é prejudicial para a circulação sanguínea. Isso não significa que em casa está liberado. Evite! Refrigerantes: essas bebidas, mesmo as que não têm açúcar, não são uma boa opção. Eles possuem muitos conservantes, corantes, estabilizantes (e alguns, também, adoçantes). Essas substâncias sobrecarregam o fígado para que sejam eliminadas. Além disso, alguns possuem cafeína também.

Diga não a NanoFobia

Diga não a NanoFobia
Adote um anão

Carnaval 2010 - São João Nepomuceno/MG

Carnaval 2010 - São João Nepomuceno/MG
Cachoeira da Fumaça - São João Nepomuceno/ MG - Carnaval - 12-16/02/2010

Parque Estadual da Pedra Branca - Jacarepaguá - RJ/RJ

Parque Estadual da Pedra Branca - Jacarepaguá  - RJ/RJ
Travessia Pau da Fome/ Camorim - 1/05/2010

Peito do Pombo - Barra do Sana - Macaé/RJ

Peito do Pombo - Barra do Sana - Macaé/RJ
Powered by Trilhas RJ - 15 e 16 de maio de 2010

Travessia Tijuca X Jacarepaguá

Travessia Tijuca X Jacarepaguá
Powered by Trilhas RJ - 8.8.2010

Blog do FutMesa Dadinho do Mecão

Dicas para uma dieta bacana

Comer bem não significa viver à base de produtos light e diet. Uma alimentação saudável contém mais produtos naturais e menos industrializados. Deve ter mais variedade e menos quantidade.

- Ficar muito tempo em jejum trava o metabolismo. Sem energia, o organismo passa a poupá-la. Alimentar-se a cada três ou quatro horas (cinco a seis refeições ao dia) é essencial para ter disposição e saúde e também para emagrecer.

- Começar o dia tomando café e se alimentando com carboidratos (como pães e frutas) é uma opção inteligente porque esse nutriente é fonte de glicose e energia. O cérebro só se abastece de glicose.

- Ao meio-dia, é estratégico comer proteína (carnes). Devido às suas propriedades nutricionais, o alimento evita a sensação de sonolência após o almoço. À noite, ao contrário do que pregam muitas dietas radicais, os carboidratos são opção porque estimulam os hormônios do sono e do bem-estar.

- Preparar-se para fazer lanches entre as refeições é simples. Não é motivo de vergonha levar um sanduíche com pão integral ao trabalho. "Na hora da fome ninguém pensa e, sem nenhum alimento saudável à vista, é mais fácil se render às guloseimas", diz Tatiana.

- A proteína do soro do leite (whey protein) pode ser introduzida sem medo na alimentação. É um produto industrializado, mas de alto valor biológico (150%) e de fácil digestão.

- Para conquistar uma vida saudável, combine alimentação equilibrada com a prática de exercícios físicos.


As dicas são da nutricionista Tatiana Ferraz, de São Paulo para o blog Missão de Peso

TwitPic

Blogs Chapa Quente