terça-feira, abril 27, 2010

Mochila cheia e outros desejos

Toda vez que se marca uma trilha, rola aquela perguntinha básica o q levar?
Essa parada ainda é mais grave pra gordos em dieta e operados como eu. Aqui posso dizer q a minha pequena experiencia indica q o lance é levar aquilo q importa realmente. Afinal todo peso extra é vc quem carrega mesmo. Se esta de dieta então, o lastro de banha ja vem de fábrica, pra q carregar ainda mais nas costas? O Basico é pensar q a cada hora meio litrinho de água e uma barrinha ou saquinho de gel (exceed) seguram a onda muito bem. É bacana, levar uma quantidade extra pra trocas e ofertas mesmo, no alto da pedra um docinho vale ouro. Vale a pena um gatorade pro fim da ida, ou ponto mais alto. Tbém pode ser bacana manter um lance especial no farnel pra comer no objetivo principal. Os meus atualmente são os powerbar chocolate fudge. Barrinha de proteína no comando.
Um cuidado q eu tenho é de não experimentar mais de uma coisa numa trilha, se a trilha é nova eu não posso comer nada q eu não tenha comido antes. Um chocolate comum pode dar um revertério. Isso nunca me aconteceu, mas é possível. Eu uso uma camisa de dryfit manga longa e uma calça/bermuda sem as pernas. Se o início da trilha é fria, tenha certeza q em 10 ou 15 minutos, isso muda. O lance é não ficar de trololó e botar o coração pra bater. Se dá pra falar, dá pra andar mais rápido. Papo furado é em boteco, trilha é pra bufar e purgar as arrobas. Isso é um bom medidor de bpm. Vc tem q falar com dificuldade se estiver no ritmo bom. Voltando a vestimenta, um boné na careca e uma boa bota com a melhor meia possível. Uma meia de treking custa por baixo o preço de um sacão de 6 pares daqueles de loja de departamento, mas vale cada centavo. O pé fica seco e ela melhora ate mesmo uma bota meia boca como a minha (FILA CRUEL COM OS PÉS). A camisa manga longa de dryfit pode parecer exagero em dias de verão, mas não é. Vc gasta menos sundown e se protege de mosquitos, é sempre legal dar uma carga de repelente nas próprias roupas, boné inclusive. O dryfit puxa o suor q evapora no caminho e ao mesmo tempo evita a troca de calor direta da pele com o ambiente. Se estiver frio mesmo, jogue uma camisa por cima e vire uma cebola. Na trilha o q importa são as camadas, com um cortavento por último, cortavento/anorak/capadechuva garante o calor. Vale a pena tbem investir numa bermuda de suplex tbém. Sungas e cuecas de cotton tem suas desvantagens. Uma em longas caminhadas pode assar os ovos, as de cotton molham e demoram a secar, cozinhando as bolas no vapor.
A boa mochila tem ajuste peitoral e barrigueira. Tbem tenho uma pochetona sem estilo, contudo bastante útil. Detesto tirar o mochilão das costas.
No final de tudo é bacana uma roupa leve e seca, se puder um chinelão ou crocs aliviam as patas do animal.
Acessórios e extras, uma coisa q preciso descolar urgente é um fogareiro, um café quente no alto do morro não tem preço. Outra coisa é um cartão de memória maior pra minha camera, ainda não cheguei a ficar sem espaço no q tenho, mas com pernoite eu sei q chego lá. Lanternas, canivete, panelas, saco de dormir, isolante térmico e uma barraquinha bivakeira é o q tenho atualmente. Mes q vem encaro duas jornadas pra testar estas jostas. A teoria está em curso e funcionando. Até lá.

segunda-feira, abril 26, 2010

A trilha, os encontros e o limite


Uma das coisas mais cruéis que o tempo faz com a gente é não retroceder. Ele segue no sentido da entropia, cada vez mais distante do fluxo ideal, apenas aumentando a esculhambação de nossas vidas. Portanto, por mais que se deseje, não se recupera o tempo perdido jamais.

Pensei muito nesta coisa de tempo quarta passada, 21/04/2010, qdo eu fiz parte de um grupo com o propósito de fazer um bate e volta na Pedra do Sino em Teresópolis.

Fazer trilhas tem sido fonte de motivação neste processo de fugir da gordolândia. Ajuda a organizar um ciclo virtuoso de atividades físicas e treinamentos intensos. Subir em Pedras é bom pq elas sempre estarão te esperando. Cada uma delas é um problema proposto, aberto e amplo. Cada vez que as atacamos, ela tem uma resposta diferente, pois os obstáculos ao longo do caminho são vivos, galhos, pedras, charcos e poças mudam de lugar constantemente.

A trilha da Pedra do Sino é a última perna da Travessia Petropólis/Teresópolis. Tempo estimado de 4 horas. Por informações de amigos da Trilhas do RJ, já sabia q ela era uma pedra bonita de 4 horas. A trilha da Pedra Bonita é um treino regular q faço sempre. Minha ultima subida fiz em pouco mais de 27 minutos sem parar. Sim, eu penso nessas coisas e me sentia confiante em encarar estas 4 horas.

Com uma estimativa de tempo, vem outra parte que me interessa na estratégia de encarar trilhas q é a logística. O que levar dentro da mochila para abrigo, alimentação e os acessórios essenciais. O abrigo é a boa e velha roupa de trilha, uso sempre uma dry fit de manga comprida e uma bermuda pra início de conversa. Independente de estar quente ou frio, até pq fazendo as coisas direitinho o calor sempre chega. Essa seria uma trilha fria e eu coloquei bone e camisa extra por cima. Na mochila um anorak, bermuda e camisa extras. Pouco mais de 4 litros de agua, distribuida em 5 cantis, barras de proteínas, pacote de biscoito e umas barrinhas de carboidratos na forma de goiabinha e exceed em gel. Sim, é complicado fazer trilha e dieta hipocalórica no mesmo dia. A condição de gastroplastizado implica apenas em nunca comer nada inédito na trilha. Ou seja só coma aquilo que já se comeu, de preferencia em outras trilhas também. Entre os acessórios essenciais repelente, sundown 30, lanternas, pilhas, máquina fotografica, tripézinho e canivete. O Essencial pesa e ele pode matar a gente nessa brincadeira muito séria de subir morro a pé.

Com o tempo e a logística estabelecidas, o jogo começa e agora é andar. A primeira hora foi num ritmo de grupo, depois eu concentrei no meu umbigo e botei na cabeça as 4 horas de trilha. Andar forte e só parar em ultimo caso, vendo se o papo de recuperação ativa da academia funciona na Floresta. Cheguei no alto do morro com pouco menos de 4 horas e meia. Estava morto. Descolei um canto pra dar uma descansada, a vista é espetacular vc tem o tres meia zero do Capitào Nascimento, com as cidades do Rio, Caxias, Petropolis e Teresopolis a seu dispor, a menos q as nuvens apareçam e ali é rota delas.
Comi e resolvi descer para o platô logo abaixo, pois novamente pensei nos meus companheiros de trilha. Arrumando a mochila na beira do abismo lembrei de dinâmica e vi meu anorak compactado em forma esférica, ganhar energia cinética de rotação morro abaixo, só deu mesmo pra sorrir aliviado e agradecer não ser minha maquina fotográfica.

Logo depois disso decidi começar minha decida. Dei mais um tempo e foi legal esta parada, pois pude ver a chegada de um casal Sul Africano, eles estavam no quinto dia de travessia, troquei com eles dois goiabinhas por um café quente preparado na hora. Sensacional!

Qdo comecei a descer vi o pessoal do grupo chegando, eram quase 15:00h. Sabia que parte da minha volta seria no escuro. Queria pegar luz natural ao menos até a cachoeira véu da noiva, q eu tinha certeza q a partir dali a trilha era mais comum, apesar de longa, lembra muito a trilha do estudante aqui da Floresta da Tijuca.

Com duas horas de morro abaixo, eu piei. Pra mim, descer é muito mais desgastante q a subida. A tração da subida gasta oxigenio, mas protege as articulações, morro abaixo, cansado, vc começa a reparar na bota, q machuca, q pesa e q pisa torto. Os galhos prendem vc, tirar a mochila ou andar de gatinho embaixo daquela árvore caída? Aos poucos a gente ingrena uma banguela perigosa. Cheguei no limite da luz na cachoeira, pouco antes das 18h. Dali começou a pior parte, pois eu estava acabado. E o q durou uma hora subindo, pareceu o triplo e levou quase 2h efetivas.

Cheguei no meu carro pouco além das 19h. Podre. Fui pra casa feliz pra caramba.

Mes que vem volto com pernoite e garantia de boas fotos.

Gde abraço!

terça-feira, abril 20, 2010

Função e Pretensão.

Quase 16 meses nesse negócio de lutar contra o meu fermento natural.

Como todo gordo q se preze, eu tbém me considero um animal marcado geneticamente para ser uma criatura de 200Kg. Me manter abaixo da metade disso é objetivo e luta diária.

Aqui no entanto, vou pensar alto em coisas q andam em efervescência aqui no alto do cerebelo.

Desde o início, tentei definir este blog como algo catártico e inútil. Nada aqui deve ser tomado como fixo ou verdadeiro além do prazo de uma semana de validade. Serve a mim como uma valvula de escape, uma maneira de brincar com o período novo de estomago cotó. Sim é uma coisa egoista, declaro aqui regras confusas e totalmente pessoais, q podem ser revogadas a qquer momento em qquer esquina em boteco ou lanchonete.

Ao mesmo tempo, tenho pra mim q manifestar esses pensamentos formam um vínculo meu com as pessoas que me acompanham, e invariavelmente me ajudam a seguir dentro destes vínculos diários q devem acompanhar um animal com herança genética beócia como a minha, num ambiente selvagem cheio de promoções de salgado e cocacola a 2 reais e casas do Biscoito a dar com o pau.

É legal correr riscos, saber de onde vim e colocar atualizações semanais por aqui são pretensiosas. Sim, a probabilidade de q daqui a algum tempo eu tenha de colocar fotos de lata gorda, anotar subidas de peso e mesmo perda de roupas são maiores que 50%. É a história da minha vida. Me manter em emagrecimento, em dieta, fazendo exercícios e com acompanhamento médico é o que é a zebra, o antinatural, o ineditismo.

Ser gordo e bonachão é minha posição de baixa energia. Meu estado natural. Tudo diferente disso é metaestado que sem esforço e atenção constante, decaem facilmente.

Um blog q nasceu com a função catártica, hj em a pretensão de ser ferramenta de um psicologismo q desprezo e não acredito. Contudo ele se impõe e aparece como flag sempre q o cheiro de churrasquinho de rua insiste em chamar meu nome.

Acho necessário fazer aqui um post de revisão de conceitos, sem nenhum vínculo maior. Com alguma janela nesse negócio, ando observando por ai muita falácia e outras imposições e imposturas relativas a web e sua ajuda a emagrecimentos. Por tras de cada blog, pessoas boas, mas com passagem pelo inferno garantidas, nem q seja para lá me darem um um oi e me levarem um bombom de lava escaldante islandes.

Quer emagrecer? Dieta, exercícios e apoio médico. Suor, fome e um constrangimento profissional. Não tem como fugir muito disso não. É uma coisa individual, pessoal como a parte do corpo q te sustenta sentado no boteco.

Estamos sempre esperando algo com função superior, q enleve nossas almas, q nos motive e nos faça heróis de uma revolução de costumes e hábitos. Acho isso até normal. Afinal quem não se acha um pouco especial pelos livros que lê, filmes que assite ou músicas que escuta? (Artes plásticas já seria demais....)

Essas coisas são raríssimas, poucas coisas nos tocam, e com a velocidade e a quantidade q passam, irão nos tocar cada vez menos. Imaginemos então algo q possa nos tocar coletivamente.

Um bom exemplo atual é o lance de meio ambiente, nunca se falou tanto de educação ambiental e quetais e mesmo assim o pessoal enche o rebouças com toneladas de partes não lidas de jornal, sacos de lanche e guimbas de cigarro. Só a chuva ácida tocaria esse povo.

Pior q isso só mesmo os pretensos messias q andam por aí, ditando regras e definindo o óbvio e o genial segundo seus próprios olhos. Não encham meu saco e procurem outras perspectivas de mundo além daquela q parte de tras de suas cabeças.

Sim, sou contraditório, acredito na verdade, no certo. Tenho necessidade desta certeza. Acho q essas coisas superiores existem, mas sei tbem q elas são arredias, sutis. Difratam se apertadas, se espalham por ai. Precisam de uma folga para respirar.

Se a gente pretensamente busca algo com a função de fazer o certo, periga nunca encontrá-lo. Por isso talvez, eu siga por aí perambulando com grandes e pequenos erros.

sexta-feira, abril 16, 2010

10 RAZÕES PARA CONSUMIR PRODUTOS ORGÂNICOS


1 ) Sua comida é mais gostosa (aroma, cor e sabor mais intensos).
2 ) As substâncias químicas ficam fora de seu prato (são mais saudáveis porque não contêm produtos químicos, como os pesticidas).
3 ) Você protege as futuras gerações da contaminação química (água, solo, água, animais, pessoas).
4 ) Você protege a qualidade da água (sem contaminar rios).
5 ) Você refaz bons solos (evitando a erosão).
6 ) Você gasta menos, com melhor nutrição (maior qualidade e teor em vitaminas, minerais, hidratos de carbono e proteínas).
7 ) Você paga o verdadeiro custo da comida.
8 ) Você ajuda o pequeno agricultor.
9 ) Você ajuda a restaurar a biodiversidade (protegendo a vida animal e vegetal).
10 ) Você reduz o aquecimento global e economiza energia. Economizar energia é um consumo consciente.


Fonte: Bruna Murta - Nutricionista da rede Mundo Verde

Para Saber mais

quarta-feira, abril 14, 2010

Amigos e Pessoas




No carnaval eu já havia experimentado a sensação de transparencia. Hj posso afirmar que sem dúvida é uma das gdes diferenças da vida obesa para a que tenho levado atualmente.

É muito estranho vc entrar num lugar sem dois ou tres olhares com a interjeição certa de "Puta La Madre Cabrón, gordo como uma kombi!". Hj dá pra passar liso de verdade na noite. Antes eu já chegava rechaçado, caras intrigadas com a chegada pesada.

A gente megabolha toca o barco como pode, sempre rindo e bonachão mas alimentando vários medos. Temos de ir nos lugares, pois a tal teia social te esquece rapidamente se a gente não alimenta com presença em encontros e reuniões. Esse medo é o primeiro de muitos, afinal realmente o homem é um animal social e o megabolha, por baixo de panos mal cortados, péssimas estampas e muita banha é um homem como qquer outro.
O barzinho é uma desgraça, aqueles de cerveja, mesas de plástico e cadeiras frageis. Eu comprei uma cadeira destas para desenvolver a tecnica de sentar. Descobri q tbém deveria ter uma tecnica para me levantar, pq o rabo largo não assenta, se encaixa tridimensionalmente no vão da cadeira. A medida q se engorda, mais na ponta se vai sentando na cadeira. A tecnica era de na verdade agachar, ficando com os pés quase na direçãoda bunda. Lógico q isso em janeiro, garantia um calor extra ao já sudorético estado do garoto gordo. Empapado de suor nas axilas, bebendo coca zero com batata frita a chance de conseguir uma fan na noite era a mesma de paz no oriente médio. Nenhuma.


Tinha também as idas a boites e danceterias ou seja lá o q se chama. Musica alta em detestáveis 140 bpm's, a melhor roupa possivel mal ajambrada de fabrica, um pouco mais apertada devido ao pouco uso. Sim, uma teoria q eu tenho de q o gordo fica meio infantilizado é corroborada aqui, gordo tem roupa de sair. Geralmente uma camisa pólo e uma calça jeans 62. Porra se fosse 46 eu seria magro cazzo, manequim de gordo é de 60 pra cima, cinturinha de abelha e bunda de bezouro.
Aos poucos a dignidade vai pro ralo e a gente acaba numa casa de axé-sambinhapasteurizado da vila da penha. Manter a cara de felicidade dá tanta caimbra como a tecnica ja descrita de sentar em frageis cadeiras de plástico.

Ir aonde se quer. Com quem se quer, se sentir sozinho na multidão estar por ali sem ser objeto de curiosidade, espanto ou mesmo pena é uma coisa proibida a fase megabolha. Aos poucos se desenvolve skills para estas coisas. Mesmoc com cicatrizes cascudas, a dor sempre está por ali. Transparencia e opacidade são cruéis, opaco para espanto e curiosidade, transparente para o olhar de uma gostosa. Desgraça pouca é bobagem.
A parte da transparencia tá rolando. Olhares de gostosa acho q fica pra outra vida. Manter a dieta pra morrer saudável é o q importa.

Zoar com os amigos tbém!

sexta-feira, abril 09, 2010

Partidas e Chegadas.

Abril é sempre um mês q eu aguardo ansioso. É o mes de aniversário do meu Pai, este ano foi tranquilo e bem menos calórico q os anteriores. Uma tortinha, boa conversa e o abraço mais q especial. Muito obrigado Seu Tulio!

---

Qdo um cara como o Armando Nogueira nos deixa, rola uma sensação muito estranha. Muita reverencia e lamentação, o legado do Velho Jornalista é imenso, desbravador da TV, artíficie de palavras e imagens, faz parte do DNA da TV Brasileira e seu arauto de maior penetração ideológica o Jornal Nacional. Ainda sobre sua passagem, é preocupante ver q do jeito q levo minha vida não teria 2% a ser dito com minha morte aos 120 anos, comparada a do Seu Armando com 83. Boa passagem Comandante.



---

Mais uma Páscoa sem chocolate: vitória!
Primeiro bonde da travessia do Trilhas RJ partiu e eu não segui: derrota!
Perdi medidas, finalmente tenho possibilidade de comprar em toda CeA: vitória!
Ganhei peso: derrota!
Em busca do equilíbrio distante.
Acho q as vezes não sei onde eu estou. Mas sei q não estou perdido.



---

A lamentar as águas furiosas de abril, que caíram no RJ este ano, mstrando q tudo é impermanente.
A constante falácia de nossa elite pontuada por gdes indignações para a câmera seguida de sofrimentos documentais e das velhas aves de rapina de plantão. Dá-lhe audiencia.

O Rio de Janeiro está aguardando dias melhores.

TopBlog 2013

Gente que vai, gente que vem

Partizan FK do Andaraí

Partizan FK do Andaraí
Meu time de botão.

Pedra da Gávea 2011

Pedra da Gávea 2011
27.03.2011 powered by TRJ

Contadores do Obesity Help

Caminhando em 2010

Caminhando em 2010
Morro dos Cabritos - 9.01.2010

Flag Counter

free counters

Grutas em Maricá

Grutas em Maricá
20.01.2010

Alto Mourão - Parque Nacional da Tiririca - Niterói/RJ

Alto Mourão - Parque Nacional da Tiririca - Niterói/RJ
31.01.2010 - Alto Mourão - Niterói/RJ

Armadilhas Orais

Margarinas, biscoitos, salgadinhos, sorvetes: esses alimentos são ricos em gordura hidrogenada, portanto, aumentam o colesterol ruim e diminuem o bom colesterol (que protege as artérias). Pele de aves, bacon, toucinho, gordura aparente das carnes: esses queridinhos do paladar masculino são ricos em gordura animal. Por isso, aumentam o colesterol e podem prejudicar a saúde cardiovascular. Café ou chá preto em excesso: pensa que só porque está colocando adoçante tudo está salvo? Essas bebidas contêm cafeína, que podem, em altas doses, favorecer o aumento da pressão arterial e dificultar o sono, além de provocar dor de cabeça em indivíduos sensíveis. Temperos prontos: esse ingrediente contém glutamato monossódico e conservantes que, se consumidos habitualmente, podem sobrecarregar a função hepática. Açúcar simples e doces: eles aumentam a glicemia e podem, no futuro, alterar a ação da insulina e serem uma das causas de síndrome metabólica (conjunto de doenças que aumentam as chances de doenças cardiovasculares). Alimentos industrializados e conservas: esses alimentos ou petiscos podem aumentar a pressão arterial, além de outros males à saúde, dependendo da opção, pois são muito gordurosos. Embutidos: os embutidos (salsicha, linguiça, salame), além de serem muito salgados e gordurosos, contêm nitrato na sua composição e essa substância pode causar enxaqueca. Bebidas alcoólicas: ninguém está te proibindo de tomar um copinho ou outro de vez em quando. Mas o hábito sobrecarrega o fígado e pode prejudicar, inclusive, a função cerebral. Frituras: principalmente as que comemos na rua, como pastel, você deve deixar de lado. O óleo é reaquecido diversas vezes, podendo causar a oxidação da gordura, o que é prejudicial para a circulação sanguínea. Isso não significa que em casa está liberado. Evite! Refrigerantes: essas bebidas, mesmo as que não têm açúcar, não são uma boa opção. Eles possuem muitos conservantes, corantes, estabilizantes (e alguns, também, adoçantes). Essas substâncias sobrecarregam o fígado para que sejam eliminadas. Além disso, alguns possuem cafeína também.

Diga não a NanoFobia

Diga não a NanoFobia
Adote um anão

Carnaval 2010 - São João Nepomuceno/MG

Carnaval 2010 - São João Nepomuceno/MG
Cachoeira da Fumaça - São João Nepomuceno/ MG - Carnaval - 12-16/02/2010

Parque Estadual da Pedra Branca - Jacarepaguá - RJ/RJ

Parque Estadual da Pedra Branca - Jacarepaguá  - RJ/RJ
Travessia Pau da Fome/ Camorim - 1/05/2010

Peito do Pombo - Barra do Sana - Macaé/RJ

Peito do Pombo - Barra do Sana - Macaé/RJ
Powered by Trilhas RJ - 15 e 16 de maio de 2010

Travessia Tijuca X Jacarepaguá

Travessia Tijuca X Jacarepaguá
Powered by Trilhas RJ - 8.8.2010

Blog do FutMesa Dadinho do Mecão

Dicas para uma dieta bacana

Comer bem não significa viver à base de produtos light e diet. Uma alimentação saudável contém mais produtos naturais e menos industrializados. Deve ter mais variedade e menos quantidade.

- Ficar muito tempo em jejum trava o metabolismo. Sem energia, o organismo passa a poupá-la. Alimentar-se a cada três ou quatro horas (cinco a seis refeições ao dia) é essencial para ter disposição e saúde e também para emagrecer.

- Começar o dia tomando café e se alimentando com carboidratos (como pães e frutas) é uma opção inteligente porque esse nutriente é fonte de glicose e energia. O cérebro só se abastece de glicose.

- Ao meio-dia, é estratégico comer proteína (carnes). Devido às suas propriedades nutricionais, o alimento evita a sensação de sonolência após o almoço. À noite, ao contrário do que pregam muitas dietas radicais, os carboidratos são opção porque estimulam os hormônios do sono e do bem-estar.

- Preparar-se para fazer lanches entre as refeições é simples. Não é motivo de vergonha levar um sanduíche com pão integral ao trabalho. "Na hora da fome ninguém pensa e, sem nenhum alimento saudável à vista, é mais fácil se render às guloseimas", diz Tatiana.

- A proteína do soro do leite (whey protein) pode ser introduzida sem medo na alimentação. É um produto industrializado, mas de alto valor biológico (150%) e de fácil digestão.

- Para conquistar uma vida saudável, combine alimentação equilibrada com a prática de exercícios físicos.


As dicas são da nutricionista Tatiana Ferraz, de São Paulo para o blog Missão de Peso

TwitPic

Blogs Chapa Quente