quarta-feira, dezembro 30, 2009

Adendum


Bem, fui dar uma ultima olhada no blog e notei q haveriam 171 posts em 2009.

Este número tem um carma ruim, para quem não sabe, ele está ligado ao papo furado, ao "caôzinho". Logo, to escrevendo este adendum só pra quebrar o estigma.

Até 2010!

Resoluções e Promessas para MMX

Um ciclo se fecha e logo outro se inicia. Nesse interim é pausa de balanço e alguma celebração. Sem perguntas a mais, seguimos.


Espero continuar na minha fuga, manter os bons hábitos, anexar outros. Manter a saúde e a disposição, sem pregações e dogmas maiores do q as já estão aí nesse ano e pouco de fuga.

Objetivamente quero realizar a travessia Petropolis/Teresópolis ainda no primeiro semestre de 2010. Para isso, vou incorporar mais compromissos entre eu e as estradas e caminhos a minha volta.

Quero dar mais qualidade e eiciencia a minha parte física.

Preciso ler mais. Nunca se lê o necessário, assim como sempre podemos emgrecer um pouco mais. Culpamos o tempo, ou a falta dele. Mas quem divide o tempo próprio?

Tenho pendências a serem resolvidas. Preciso resolve-las.

Preciso pensar mais, assumir mais compromissos, realizar. Colocar mais a mão na massa. Estou falando mais do q fazendo.

Não queo pensar em cansaço.

Sigo na estrada. Obrigado aos q caminham comigo.

Saúde e paz a todos nós.

domingo, dezembro 20, 2009

Reencontros de Final de Ano



A maioria das pessoas q eu conheço, anseiam pelo final de ano. Sim é uma época tradicionalmente cultuada por gerações. Qdo pequenos, ganhamos presentes, sorrimos mais, comemos gostoso e diferente. Revemos tias e parentes sazonais, até o síndico fica mais simpático. Montamos arvores, presépios, panos vermelhos forram as mesas, arranjos e velas se espalham pela casa. Frisson por presentes e consequentemente compras e mais compras. Come-se mais, melhor? Talvez, quase sempre não.



Pois bem,neste fds eu tive reencontroa especiais e acredito q há muito tempo não tinha um período decembrino como este.

Primeiro revi um amigo q mora fora do BR, saiu daqui moleque e voltou Pai do Derek, bom de papo ele continua a ser. Eu estou muito admirado daquilo q ele vem construindo. Valeu!

Depois subi a serra e vi o reencontro de dois irmãos, filhos de Bruno. A esta altura o q interessa mesmo no momento é o q virá a partir de então, o q vem pela frente, espero q momentos como esse, mesmo q espaçados em tempo e lugar. A família é pequena, mas é a q eu tenho.

Tradição positivista tbém é esperar um ano seguinte melhor, especial. Acho q posso prometer apenas esforço maior para continuar nesse caminho, além disso não poderia.

Obrigado 2009 por novos modelos e perspectivas para 2010.

PS: Nesses dois encontros consumidos café, água e bolo maluco de batata baroa sem gluten. Definitivamente, quebrar a dieta não traz felicidade. Ela exige mesmo é q a gente corra atrás dela.


sexta-feira, dezembro 18, 2009

Suco de Melancia especial sabor Melancia



Eu normalmente não escrevo qdo posto um vídeo, mas como eu vou levar um pau no YouTube cabe uma explicação. Primeiro qto ao preparo de comidas e sucos, qto mais simples melhor. Qto menos artifícios a gente usa, mais ganha em sabor e prazer a mesa. Outra coisa, qto mais natural e rústico, mais difícil será a possibilidade da comida dar problema. Um exemplo é o feijão, preparar com agua, sal, alho, cebola e louro. Evitar usar óleo é importante, mas pimentas e temperos artificiais melhor ainda.
Outra dica é mais idiota ainda, se eu consigo fazer meu rango, qquer um pode, tentar, se divertir e manter o alto astral, fazer a própria comida de vez em qdo é importante.

Paz no campo!

Pizza sem Massa

terça-feira, dezembro 15, 2009

Mas e se vc não consegue?


Sabe, lendo retrospectivas e análises de final de ano, é fácil ver q vencer não é tudo, mas é o q importa. Por mais q se queira pensar diferente, a gde maioria das análises são feitas em torno de resultados positivos, vitórias e realizações. Aquilo q não dá certo, aquele q não consegue, perde, fica pela estrada, vira argamassa, banda de rodagem e é esquecido, submerso.

Colocar a cabeça pra fora da estrada é o primeiro ato, voltar a caminhar necessidade. Não se vence o tempo inteiro plenamente. Gdes mestres, jogadores, empresários escolhem sua arena, seu palco e ali constroem sua história, mas fora da boca de cena o q sobra? Atrás do cenário tudo é caótico, mal acabado, todo espetáculo tem o fundilho rasgado.

É um saco ver tanta gente relativizando tudo, mas no final olhando pro resultado. Da economia ao futebol, da cultura as ciências ocultas. É duro, mas é isso o q vale. O paradigma de altos e baixos está aí, tomar consciencia dele é o primeiro passo para questioná-lo e em algum momento alterá-lo.

Comemorar resultados obtidos fazem parte do momento, mas no fundo estamos só mudando numeros na flecha do tempo, comprando agendas, ganhando folhinhas, avançando no calendário. Celebrar com amigos e familiares, para ano q vem viver mais do mesmo.

Q avancem os números, q venha 2010.

O fim é certo o que importa é o imponderável.

domingo, dezembro 13, 2009

8 canecas em um ano



Taí, 8 canecas a menos no primeiro ano de operado.

Agora é bater a poeira, organizar a carcaça e não quebrar nenhuma nos próximos 200 anos.


Agradeço ao meu Pai, ao Dr. Jamel e sua equipe q me ajudam nesta fuga e aos amigos q me dão força. Obrigado!

Congratulations, Túlio !

HAPPY ANNIVERSARY !! HAPPY ANNIVERSARY !! HAPPY ANNIVERSARY !!
HAPPY ANNIVERSARY !! HAPPY ANNIVERSARY !! HAPPY ANNIVERSARY !!
HAPPY ANNIVERSARY !! HAPPY ANNIVERSARY !! HAPPY ANNIVERSARY !!

How have you been?

Can you believe that it was just 12 months and one day ago that you were still a pre op at your old weight? Perhaps that seem like just yesterday or perhaps it seems like eons ago. In any case, I hope your experience has worked as well as you had wanted it to, and that you are enjoying the new you.

The past year has been a very busy one for ObesityHelp.com -- we've added so many new features. We broke the 175,000 member mark in 2003 and keep climbing and climbing.

I don't know if you and I had ever personally met in my chat room or corresponded via email, but regardless, I want to thank and congratulate you for the example you've set for others in taking such an important step forward.

terça-feira, dezembro 08, 2009

Maromba, dieta e muxibas



Começando pelo fim, muxiba é sinônimo de pelanca. Pronto definidido. O resto é de conhecimento público e notório.

Há um ano atrás, estaria na contagem regressiva da já marcada operação motor deste blog. Com seguros 80Kg a mais na carcaça, não via meus pés, considerava ginástica dar uma volta no quarteirão.tudo muito difícil, um par de tenis, algumas mudas de roupa, daquelas q vendem em lokas especiais da Senhor dos Passos.

Hj além de fazer caminhadas urbanas e trilhas de duas ou tres horas como exercícios, tbem estou numa academia, onde faço musculação, spinning e elíptico. Essa semana comecei a fazer um trabalho mais forte e posso dizer q a sequencia parece ser interessante. Ao menos para mim, por isso vale lembrar.

Logo depois de operado, ao contrario do q se pode pensar, o repouso é contra indicado. Na primeira semana pós operação, o gordalhão tem q se mover, levar o dreno para passear nos corredores do hospital, assoprar um aquaplay vazio, se mexer, sentar, andar, ficar de pé, tiros de 2m dentro do quarto. Depois da alta passei 15 dias na casa do meu Pai, e lá a rotina era a mesma, aumentando aos poucos os trajetos, incorporando uma emocionante viagem de elevador. Aos poucos já estava andando no campo de São Cristóvão e fazendo uma "trilha" até a Cancela.

Voltei pra casa e as andandinhas se mantiveram, até o dia q fui até a Pça da Bandeira, voltei de onibus e passei na roleta sem quebrar o MP3 q estava no bolso de trás. Estava na hora de arriscar ladeira acima.

Cabe lembrar q desde um mes antes de operar, a dieta pescadoriana, sem bolhas e coisas de padaria tem se mantido. Há pouco mais de 3 meses tbém incluí evitar glúten naquilo q engulo. Definitivamente sou um tipinho q ou estou de dieta, ou estou entregue a comilança. Enquanto tiver forças, manter a frugalidade é o aquilo q interessa.

Aos poucos fui subindo o alto, no início ate o Lgo da Usina, depois a primeira entrada da estrada velha, depois a segunda e finalmente a pça do alto. A primeira q vez q cheguei lá o tempo foi de 140 minutos. Hj faço entre 75-80 minutos. Quero chegar a algo entre 60-65 no final de 2010.

Emagrecer é perder substancia gorda, a pele sobra não tem jeito. Em alguns momentos me sinto literalmente me escrotizando. A musculação poderia ter entrado um pouco antes, mas entrou com dez meses de operado, ate pq não poderia arriscar uma hérnia, e como me conheço sei q ou faço, ou não faço.

A musculação é importante pro gastroplastizado, gasto de 40 a 60 minutos, faço um trabalho no limite de 3 séries com 10 repetições cada. Geralmente depois de um trabalho aeróbio. Com a musculatura organizada, dieta em cima a escrotização é refreada, pretendo secar ao extremo pois não pretendo fazer nenhuma plástica corretiva. Não tenho nenhuma vontade de voltar a uma mesa de operação por minhas próprias pernas.

Enfim, cada vez mais os vínculos de saúde com exercícios e dietas são aumentados, coisa q se tivesse sido feito consitentemente desde sempre, com certeza teria evitado a operação de mutilação estomacal. Mas como diria o filósofo, Se não existe, pois se cachorro não cagasse explodia.

Sem opções, é seguir honrando a cicatriz e a operação. Sem esquecer q qquer erro tem pena imediata: banha subcutânea!

domingo, dezembro 06, 2009

Diet e Vait

Domingo suburbano é dia de fazer compras. A hora de buscar víveres, generos de primeira necessidade e acessórios para lanche e churrasco de quintal. No supermercado promoções de brindes e sorteios de carros mil, entradas para show sertanejo e passagens de onibus.

Muita gente nas filas, não tem sequer carrinhos na entrada principal, cestinhas nem pensar. Estacionamento abarrotado, mas isso não importava, cheguei a pé com uma bolsa na mão. A idéia é sempre comprar o básico pra hj e a semana q chega. Seguindo vínculos q tem guiado a minha dieta: nada de carne de bicho q anda, nada de padaria, nenhum líquido com bolhas. Além disso evitar o glúten é preciso.

Em outras épocas qto mais popular o mercado, menor seria sua seção de alimentos dietéticos. Hj qquer um possui uma gondola específica para esses produtos. O q marque talvez sejam variedade, qualidade e o grau de industrialização destes produtos. Por isso é importante ler as especificações, saber o q é integral, diet ou light. Neste mercado o excesso de refrigerantes light na gondola levantam suspeitas.

Depois disso, nada de padaria, nada de manteiga ou margarina. Queijos bem vindos, suco concentrado, algumas frutas e legumes. Tudo dentro da bolsa, caixa, 50 pilas, troco, tudo dentro da bolsa. Caminho de casa.

Zerar as frituras em casa, evitar o q ando evitando tbém agiliza as coisas na cozinha. Muita coisa cozida, preparada no vapor, processada em mixer eviatm fumaça e panelas engorduradas, detergentes e esponjas duram muito mais, sem falar em latas de óleo e azeite. Panelas pequenas, todas em TFAl, fogo baixo, só mesmo feijão queimado pode dar um trabalho fora do comum.

Outra coisa legal é ter algumas mudas de manjericão, sálvia, alecrim e hortelã. Uma fatia de tomate com queijo na chapa e algumas folhas aromaticas dão um certo charme para estes rangos de final de tarde. Café preto, leite e whey ajudam no resto do dia.

Sim, é frugal, é simples e mais barato. Agua e frutas ajudam a fechar essa conta. algumas besteiras se fazem presente, biscoito polvilho e biscoito de arroz chines. É bem por aí. Ou é diet ou é vait, vait te engordar de novo. Fácil assim optar pelo q fazer num domingo a tarde.

quarta-feira, dezembro 02, 2009

Acima, abaixo, certo e errado

Nas trilhas da vida essas noções enchem o saco. Imaginem no lazer, no caminho do exercício e do relaxamento. Tenho caminhado e começo a me aventurar por pequenas trilhas, aqui mesmo pelo RJ. Tenho planos, todos os temos, de fazer trilhas mais pesadas e maiores, Travessia Imperial, Chapada Diamantina e tantas outras.

Numa trilha de FDS vc pode encontrar toda sorte de pessoas, todas bem intensionadas, afim de um exercício, de uma bela vista, de um banho de cachoeira de contato com a natureza. E começamos a parar por aí, pois começam os problemas a partir de então. Clans, nichos, experts, novatos e vamos novamente lidar com prioridades e prioritários, maiores e menores. Escaladores q escondem placas, caminhantes de fim de semana q sim, sujam as trilhas e não sabem nada de mínimo impacto. Gente q grita, gente q sabe mais, gente q sabe de menos.

Estamos sempre num jogo de bonecas russas, aquelas q englobama umas as outras, qquer situação de poder serve de opressão, de exercício de poder, por mais besta q este poder seja. Uma arma contra esta babaquice é conhecimento, aprender o q não se sabe, estar atento a detalhes e lógico, manter uma distancia dos q exercem este torpe poder.

Esta situação é correlata ao mundo do emagrecimento e dos cotós de estomago. É triste olhar pra trás e ver q de vez em qdo estamos por aí cagando regras e sendo opressores, mesmo q com um certo grau de involuntariedade. É facil ser babaca. E gordo é viciado em facilidades. Eu sou gordo.

Voltando as trilhas, acredito q o gde lance é realmente buscar as regras de mínimo impacto, aprender com o caminho, suar, deixar pegadas e trazer fotografias. Quer zoeira vai pro boteco, não quer ensinar beleza, mas vai ter de aturar comportamentos inadequados e falta de noção. Ao mesmo tempo, aprender e buscar conhecimento sobre mínimo impacto no fio de natureza q existe a nossa volta é obrigação de quem anda em shopping, imagina de quem anda pela floresta. Ignorância é desculpa de momento, não buscar conhecimento é atestado de burrice. No fim tudo é uma questão de respeito e bom senso. A merda é q cada um tem uma definição pra essas coisas de acordo com suas necessidades.

Depois eu falo de cachorro na trilha.

terça-feira, dezembro 01, 2009

Vomitando



Nem tudo são flores na vida pós gastroplastia. As vezes a comida bate mal e a solução é o dedo na goela mesmo. Quase sempre o vacilo é mastigar pouco, ou comer com pressa. O preço sempre será esse,...

sábado, novembro 28, 2009

Algazarra






Tempos sem vê-los, mas sabendo q estão lá. É muito bom encontrar estes cabruncos e fazer uma bagunça. Low Alcohol e nada de Capela.

quarta-feira, novembro 25, 2009

Fluir



Fluir é um estado conspícuo. Descrever o fluir não é honesto. Fluir é uma necessidade.

Estou me habilitando a viver este estado.

Fluir é preciso.

quarta-feira, novembro 18, 2009

Entre o estelionato e a inocência



O estelionato é capitulado como Crime ecônomico, sendo definido como "obter para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil ou qualquer outro meio fraudulento."

Inocência é mais intuitiva, há algum tempo atrás todos já foram inocentes.

O gordo é um cara sempre entre estes estados. Ele desde seu primeiro tratamento toma consciencia de q exercícios e comida são a chave de evaporar bacon e se manter saudável. Contudo, o gordo está sempre procurando um jeito de comer muito, comer gostoso, suar pouco e reclamar pelo fato de estufar a pança e afrouxar o cinto.

O duro é q "obter para si, REFEIÇÃO ilícita, em prejuízo PRÓPRIO, induzindo ou mantendo A SI PRÓPRIO em erro, mediante artifício, ardil ou qualquer outro meio fraudulento." tem punição garantida: BANHA SUBCUTÂNEA.

Portanto, não tem como ser inocente e chorão nesta conversa, quer papá muito e gostoso, assuma um suadouro, prepare-se para isso, ande, corra, nade, mexa-se. Nào tem magia, há q se manter em dieta, se sair dela q seja por uma boa causa, uma boa festa.

Se vai comer um chocolate q este tenha pedigree, baton é sacanagem. Quer um trakinas vagabundo, que seja depois de uma caminhada de 2h morro acima. Enfim, o gde lance é saber q comer algumas bombas faz parte do bem viver tbém, o q não vale é alegar inocencia diante deste AUTOestelionato.

terça-feira, novembro 17, 2009

Sétima Caneca


As canecas estão aí. Agora cada vez mais arredias. Cheguei a quase 8 canecas. Mas tenho me dado uma margem de segurança maior. Nào quero ter de quebrar nenhuma. Está difícil, Cada vez mais difícil. A oitava está comprada. Mas só estréia com 85Kg.

A meta vem aí. Mante-la que será o X do negócio.

segunda-feira, novembro 09, 2009

Programa de Índio




Sábado a noite eu peguei meu carro as 20h para ir num shopping perto aqui de casa. Levei 40 minutos pra chegar lá. Se tivesse ido a pé chegaria a passos de cágado em 10 minutos. Depois mais 20 minutos pra parar o carro em uma vaga. Nos cinemas nada de interessante. Tomei um café com leite, girei num window shopping e depois saí fora. Estava de carro dei uma voltinha e voltei pra casa, dormi cedo.

No dia seguinte estava por volta de 9 e meia no Postinho do Alto. Um reforço na cafeína. Dali partimos em 4 até a pedra Bonita, via estrada da Vista Chinesa. Estrada lateral a Edson Passos. Anda-se mais, mas com muito menos carros passando. Ciclistas passam por lá, de pinarello a caloi, ciclistas de malha hering a uniformes oficiais do tour de france. A mente relaxa, o sangue flui. Chegamos a estrada da Pedra Bonita e ali começa outra fase do passeio, por volta de 10 e 40. Ladeira íngreme e depois uma trilha de meia hora. A Pedra é Bonita, mas a vista é muito mais. Dali vc pode ver do corcovado ao Recreio dos bandeirantes. Pode observar a rapaziada q sobe a outra Pedra muito bonita, a Pedra da Gávea.

Ali podemos observar diversos estilos e sotaques. Ponto de visitação. inspiração e lógico transpiração tbem.



Descemos mais de 13h. De volta ao Postinho pouco mais de 14h. Um lanche frugal. Dali fomos de carro até a entrada das Paineiras, roupa trocada e chinelo, pq a esta altura meus pés estavam massacrados por conta da bota "em amaciamento", as Paineiras tem ar central. Fresca e amena. Clima de família e vindo do alto, a entrada é uma descida suave.

As cachoeiras e quedas dágua, cercada de iniciados e de famílias. Fila para o lava rápido. Agua gelada e revigorante. A volta a subida suave, só pra lembrar ao corpo q a viagem prossegue. Carro e finalmente casa. 17h e tal. A tempo de ver o gol do Adriano em MG. Flamengo 3 a 1 no Atlético. Banho gelado, whey com banana e mais tarde um café preto.

Programa de Índio é o q há. Programa de Shopping q roubada!

quarta-feira, novembro 04, 2009

Dúvidas, verdades e o tal do equilíbrio



É surpreendente ver como somos paradoxais. Talvez por isso seja cada vez mais difícil surpreender e espantar as carinhas q andam por aí. Quem poderia afirmar q no reino de bundas gordas e largadas poderia existir tanta vaidade, cagações de regras e outras tantas imposturas intelectuais.

Este blog é exemplo disso, começou como catarse e trás ares de manual de auto ajuda de qdo em sempre. Eu sou desprezível, acreditem nisso. A verdade não existe em linha alguma destes textos sem chão.

O ser humano é crédulo e suscetível as verdades q quer ouvir. Por isso são vendidas tantas receitas de emagrecer, pílulas de rejuvenescimento, roupas q colocam muchibas no lugar e incríveis aparelhos q com 5 minutos diários te fazem virar o Giovani Gavio.

Gostamos de ser espertos, bonitos, inteligentes; necessários. Escutamos as melhores músicas, se são populares o povo é a voz de Deus, se são de gueto a maioria é burra.

No fim das contas sempre queremos mesmo é um artifício de enfiar a realidade em nossas formas vitais e não adaptar nossas vidas ao mundo aí de fora. Pagamos tributo com sujeira desmedida no meio ambiente, panças e altas taxas de colesterol em nossos corpos.

Emagrecer deveria ser simplesmente uma busca pela própria essencia, mas apenas mudamos o eixo, acumular é um vício difícil de largar. Queremos mais roupas, seguidores no twitter, posts espertos no orkut. A vaidade é uma desgraça enebriante.



Desconfie das verdades e dos verdadeiros. Tudo depende da boca de cena, a verdade do outro quas sempre é falida para o ponto de vista inesperado. Eu minto e ele também mente. Um dia uma verdade outro dia talvez tudo mude.

O Absoluto é impermanente.






_

segunda-feira, novembro 02, 2009

Prazo de Validade

Ano passado a esta altura eu estava na iminência de tirar o balão q estava em meu estômago desde maio deste mesmo ano. Logo em seguida iria entrar na reta final para operar dia 11 de dezembro. Nesta época eu estaria uns 80Kg acima do peso q tenho hj em dia.

Quem acompanha este blog sabe q dentro de lá pra cá, muita coisa mudou em minha vida. Sim, o marco zero deste blog é a operação, assim como a efetivação de novos procedimentos e protocolos no meu estilo de vida. O início de uma mudança extrema em alimentação e mais tarde de exercícios físicos. Aos poucos estas mudanças contagiam além do próprio umbigo. O lazer e o trabalho se modificam, uma busca mais solar tem sido coerente com minhas escolhas.

Foram mais de 6 meses com uma prótese no estomago, no início o enjoo e o desconforto são enormes, ate remédio tarja preta para controlar isto tomei. Depois disso aos poucos perdi um pouco de sobrepeso, fiquei sob orientação do médico q colocou o balão. Em um mes perdi peso, mas menos do q seria esperado. Desapontamento. Só voltei ao tratamento orientado no quarto mes, sei q no segundo eu perdi tudo q ganhei no primeiro. Sim ganhar peso é perder antes e agora. O balão custou o equivalente a 3 bons laptops e eu não estava aproveitando. Com o tempo correndo eu me adequei, consegui perder quase tudo o q era necessário para a operação e aqui estou.

Eu acho q o balão foi um bom aprendizado para mim, naquela época acreditei q seguindo uma dieta restritiva eu conseguiria segui-la e consequentemente perder peso. Ficou provado para mim q não. Naquela época muito pesado, não conseguia aliar exercícios a minha rotina, atrapalhando ainda mais a minha busca.

Hj sigo uma dieta pescadoriana, mas longe de ser sacrificante, aliás ela é até intrigante em primeira vista, mas tranquila de seguir. Os exercícios físicos são complementares ao corpo e a mente, ajudando assim a seguir a esta alimentação e vice versa. E claro observar q uma coisa não se sustenta sem a outra.



Em quinze dias tenho encontro com meu médico, talvez o último do ano. O terceiro fator necessário ao tratamento é manter este vínculo com o pragmatismo de exames e medidas. Subjetividades só as minhas e a do meu Dr. As demais pouco me importam.

Tudo tem prazo de validade, depois dele passado ou a vida esta modificada. Ou é saco preto amigo. Minha única opção é chegar a minha essencia. O resto é papo furado.

sexta-feira, outubro 30, 2009

Halloween


Este FDS os gnomos, gremlins e outros capetinhas estarão por aí.

Duas andarilhadas sinistras e um detox segunda, quem aturar q siga.

Total HELL!

quarta-feira, outubro 28, 2009

Adjetivando



Estamos trabalhando. Aguarde.

O gerúndio é um pé nos ovos. Estamos resolvendo o seu problema. Do meu ponto de vista ele só está mesmo é AUMENTANDO. Estamos entrando em contato com o Sr. assim que possível. Detalhe, quem ligou fui eu! Poderia perder meu tempo aqui FALANDO de muitos outros exemplos, mas meu saco anda inflamado com outras duas coisas. Quem te responde PERGUNTANDO (geralmente POR QUE?) e os malditos adjetivos melodramáticos Made In Brazil.

Numa conversa pessoal, uma dúvida ou outra no discurso vá lá, mas perguntar toda hora o que se disse, confirmar coisas banais em redundância é claro desacerto. Incapacidade de se explicar, de se fazer entender. Entristece. Bola pra frente.

Com relação a adjetivações melodramáticas eu não preciso disso. Andam por aí com diferentes cores para o que é belo ou abjeto, o alto ou o baixo, vencedores e perdedores. Aquilo que importa acaba sendo diminuído neste raciocínio melodramático. O verbo, a ação é aquilo q transforma é ela q realmente importa. O Vencedor não interessa, o Vencer é q vale. Assim, o perdedor não precisa se preocupar além da conta pois o perder é o q vale. E no q diz respeito a evaporação de bacon. Perder é Vencer. Perder e vencer devem ser atitudes, uma vez impregnado deste sentido quem perde é aquele que vence e não ganha. Quem não ganha é o vencedor.

Ah sim, borboletas e kilos OFF?

Aos diabos que vos carreguem!

terça-feira, outubro 27, 2009

Pedra


É pedra de responsa!

Ela esta lá desde antes dos índios, e vai ficar lá muito depois de estarmos mortos e esquecidos como espécie. Caminhar até ela é uma ação direta por uma nova vida. Existem outras pedras por aí e isso garante q se pode exercitar com regularidade sem gastar muito.

Gosto de laços mas não de vínculos, se tiver de ir irei só.

O estímulo é se manter treinado para encontrá-las. Conhece-las. Quem diria que um dia iria lamentar conhece-las só agora? Merece-las passa por uma rotina de vida diferente da q eu levava. Isso motiva. Hábitos e respiração.

Essencial e só.

domingo, outubro 25, 2009

Metas, Métodos, Apostas e Vida q Segue B



FDS frenético, hj fui ate a Pça do Alto na caminhada de sempre, de lá encontrei o pessoal da confraria gastro e seguimos ate a entrada da estrada da Pedra Bonita, onde o pessoal salta de Asa Delta aqui do RJ. Daí subimos e fomos prum lugar sensacional. Vista top de linha. Subida exaustiva e portanto duplamente recompensadora.

O fim de semana foi muito bom em termos de evaporação de bacon, o fim do ano se aproxima e com ele o aniversario das minhas reconexões de entranhas. Preciso apertar o passo e caminhar na direção da minha meta ainda mais apressadamente, sem perder a consistencia.

Foi muito bom ter encontrado com pessoas em diferentes estágios da vida e da nova vida. A trilha serve de metáfora todos ali estão na busca de uma nova perspectiva, se esforçando com o q tem. Espero ver todos numa proxima oportunidade, o hábito é bom e dizem por aí q faz o monge.

Semana q vem repito a dose.



Desejo sem prática é falácia. Eu quero me manter nessa fuga.

sábado, outubro 24, 2009

Metas, Métodos, Apostas e Vida q Segue A


Hj fiz uma caminhada punk. Saí de casa (7:50) e fui a Lapa (13:40). Louco foi o itinerário. Uruguai, Cde de Bonfim, Lgo da Usina, Pça do Alto, Paineiras e finalmente Silvestre. Ali tem um businho 206-B q me deixou no Arco-Iris da Lapa, onde tomei um chá Lipton. Amanhã quero sair e voltar de casa a Pé. Passando pela Pedra Bonita. Se eu conseguir passo o roteiro.

Foram 4h de caminhada boa. Um suicida foi comigo. Treinamento de mendigo.

Do Arco-Iris fui ao Estúdio do Almeidinha, ele operou faz um ano, o cara ta muito bem. Chegou na meta e ta feliz. O que ele faz? O mesmo q eu? Longe disso. Ele continua comendo o q comia e bebia anteriormente, logico quantidades diferentes. Segue as orientações médicas, quase todas elas. Pratica academia antes de mim. Bem antes, eu so entrei agora no decimo mes.

Pois bem, o Almeida tá conseguindo tbém, aliás ja conseguiu, tá do outro lado do rio. Ver quem consegue dá um gás ferrado. Um amigo qdo consegue dá algo a mais, dá vontade de apertar ainda mais a pancadaria.

Outra coisa é saber q mesmo se eu abandonar este monte de regras q eu inventei pra chegar ate aqui, é possivel ficar onde o Almeida está. Logo não tenho opção a não ser um cadáver no rio ou me manter do outro lado dele. Qquer outra coisa é papo furado.

quinta-feira, outubro 22, 2009

Normalidades


Cada dia q passa fica mais difícil saber o q é normal, qquer q seja o aspecto q se queira pensar sobre isso. Acho q a medida q o tempo passa, essa coisa de ser normal depende cada vez mais da aceitaçào de um nicho, de um bando de especialistas, do entorno enfim, fora de mim. É estranho. Pq numa época em q personalidade e atitude são qualidades desejadas, as pessoas necessitam de grupo, de aceitação coletiva. Total papo furado. Se o grupo está ruim, sempre dá para sair dele e procurar outro.

Nesse aspecto o gordo é um desterrado. Qdo está gordo é rejeitado como tal, murcho perde a graça e fica chato pra caramba com fome e efeito de bolinhas.

Novamente a condição mais particular ainda de ser um obeso cotó de estomago, as coisas podem ser ainda piores. Primeiro pq a intensidade de comer pra caramba na unidade do tempo se vai, com toda a certeza. Ele nunca mais será um velocista a mesa. Contudo pode desenvolver um repertório novo e virar maratonista. Continuará comendo muito aos bocadinhos. Hj eu sei q o macarrão q nào descia bem a pouco tempo atrás, hj com parcimônia desce bem mais tranquilo. Daqui pra frente isso vai acontecer com outros alimentos tbém. Tenho mais cagaço disso do q de dumping.




Ja comentei aqui sobre problemas com os pares, tenho muito cuidado em falar deles, afinal somos todos mais bacon q carne, tudo a mesma porcaria. Todos achamos q estamos mais certos q os outros, q um emagreceu rapido demais, ou q ainda está gordo. Q fulano é louco, beltrano preguiçoso e comilão. Aquele lá nem parece q operou, o outro emagreceu demais. Virou anoréxico, bulímico ou ficou viciado em alcool, ginástica ou compras. Aquele ali está bem, mas trocou a esposa companheira por uma cabrita. Zoófilo o maldito. Com cores fortes e sem olhar pra genero, a piada diminuiria e o panorama continuaria estranhamente real.

Tudo é estranhamente intenso no mundo obeso, do sedentarismo total a vida de atleta, assim em 2 dias. Incorporar bons hábitos a fórceps, pra depois amaldiçoa-los e profetizar aos 4 cantos q ja fez tal coisa e nào deu certo. O mundo das individualidades, pois cada um é de seu jeito, é de uma mesmice a toda prova. Os próprios médicos e profissionais da área são culpados disso, ou sào empolados demais explicando suas técnicas, justificando suas consultas, ou mesmo com medo de bater de frente com clientes obtusos q fazem consulta via orkut.

É dureza admitir q o protocolo desta operação é made in USA, q a tropicalização deste protocolo se adequa apenas na tradução dos procedimentos e na esculhambaçào da clientela. Parece ser muito difícil para todos nós criaturas ricas em bacon e voracidade, admitir q isso é incurável. Isso a tal da obesidade. Mesmo os q emagrecem, são apenas os melhores dos amaldiçoados. O karma está ali, latente esperando na próxima esquina.

Portanto, o normal é a maldição, reduzir danos pode ser uma abordagem, mas a forma de encarar este problema é estabelecer uma outra forma de vida. É duro, difícil e sinceramente, instável a toda prova.

Um novo normal deve ser estabelecido e seguido. A menos q o normal seja ter 150 Kg, aí é fácil. Complicado é alcançar e manter 90Kg.

terça-feira, outubro 20, 2009

Ciclotimia



Uma coisa q faz parte do universo compulsivo são as idas e vindas do humor. Geralmente carregadas de tinta, indo e vindo de cores alegres as trevas absurdas da autocomiseração. Em tempos idos a resposta a esta senóide de emoções terminavam num prato forrado de comida. E agora?

E agora é ter consciencia destes estados e tentar segurar a onda ladeira abaixo ou dar um gás morro acima. Diversificar as respostas tbem fazem parte. Saber tbem q estes estados não são perenes. Tanto para o bem qto para o mal. A vontade de sair pra andar ou de comer devem ser observadas sempre q forem desmedidas por exemplo.

Perder a mão nesses casos é muito fácil. E ai a gente mete os pés pelas mãos. As consequencias? De varias gradações tbém. Dores no corpo, preguiça no caso da caminhada. Desconforto, entalos, vomitos, depressão e revolta com o estomago pequeno no caso da comida. Em tese, a consciencia do corpo é necessária na vida pós gastroplastia.

As rotinas são tão importantes qto suas quebras, soluções melodramáticas geralmente trazem felicidade momentanea, mas possíveis problemas a medio e longo prazo. As soluçoes auto consistentes nem sempre são as mais interessantes, mas são elas q no dia a dia fazem a diferença. Dias especiais são exceção. Ou vc quer comemorar aniversário todo dia?

sábado, outubro 17, 2009

Alto da Boavista



Sem dúvida nenhuma subir o Alto da Boavista é o melhor hábito q mantenho como atividade física. Subo lá e volto bem. Sei q detonei umas arrobas, queimei banha, aumentei o VO2, enfim cumpri a missão do dia.

Mas o Alto vai além, muito além disso. Já me perguntaram se eu vou enjoar da subida. Q eu poderia acostumar e daí entrar em rotina e encher o saco. Acho mais fácil o Alto enjoar de mim e aos poucos não me deixar caminhar morro acima. O Alto é um aprendizado.

A gente ta sempre querendo o melhor, subir com tempo bom. Esse bom não é muito quente, nem muito frio. Ventania nem pensar, tem q correr uma brisa. O sol tem q estar na medida, nem esturricando, nem encoberto. Chover nem pensar. O tempo e suas condições devem ser perfeitas. Pois bem, assim eu acho q é possivel subir lá umas 3 vezes por ano. Se vc quer subir o Alto, seja escolhido, seja merecedor. Se ficar de quá quá quá, sugiro ir para Patópolis e caminhar com o Donald.

O Alto é duro, tem as estradas velhas q sào ingremes, o ar é bom, mas nas pricipais tem trafego, e um 233 pode passar queimando diesel. Motoristas mal educados, cachorros vadios, despachos, urubus e entidades urbanas. Algumas curvas com cheiro de podre, depois clareia e o céu azul com a floresta. Cheiro de mato.



A chuva, o frio, testam nossas defesas. Aumentando-as. Resistencia e endurancce. O Alto afia nossas facas.

Fim de tarde, escurece qdo a gente não espera. Chegar na Pracinha é sempre reconfortante, missào cumprida. É ir ao postinho e beber um café de maquina, desce como iguaria. A volta é rápida morro abaixo. Logo o Largo da Usina, Cde de Bonfim, Uruguai e estou em casa novamente.

Suor e bacon pro céu. Obrigado Alto da Boavista.

quinta-feira, outubro 15, 2009

Curtas e Cotidianas

To tentando me adiantar. Amanhã terei um mes para minha próxima consulta. Como já disse aqui, quero evaporar um bacon forte pra este encontro. Não é fácil. To acordando mais cedo, tocando o barco e no fim da tarde saio pra caminhar. A volta vou direto puxar pedra com os cabruncos.

É importante tbém apertar a dieta. Malhar é queimar lenha, sem combustível não rola. E não é magia, a fome é real. Qualidade tem q ser prezada. Whey ajuda a recuperar, sem ele no dia seguinte vc fica de pneu furado. Tbém é bom prestar atenção em porçoes de frutas e barras de cereal, eu uso aquelas duras, uma q parecem um torrão de granola. As molinhas tipo Trio eu enjoei. Frutas nada de especial, é de sacolão mesmo, banana, mamão e maçã. Sopa sempre tem, geralmente monolegumes com ervas. Baroa com alecrim ou manjerona. Nhame com chimichui (mistura de ervas com pimenta e alho). Feijão sem gordura. Peixes e camarões. Café com queijo. Ninguém morre com isso ai em cima não. Para arrematar o centrum pela manhã.

Além disso ler um livro legal também ajuda. To atras do povo beat.

O trem partiu e não para até chegar em seu destino.

É capa ou necrotério!

segunda-feira, outubro 12, 2009

Ofensas anônimas



Todo gordo q se preze já foi insultado anonimamente. Seja na rua do cabrunco do ônibus, até de gente blasee em cinema fresco em Botafogo.

Lembro das vezes q tentei caminhar pela manhã nas fases ultra obesas. Me preparava, levantava pouco antes das 5h da manhã e saia pra dar uma volta no Maraca, caminhando com 10 minutinhos vinham o suor e a bufação, sempre tinha uma maldita Kombi q puxava o bordão comum: Ae Gordão! Depois disso a vontade baqueava, mas a gente prosseguia. O dia ia clareando e as coisas aumentavam: ANDA GORDO!, TÁ FININHO HEIN BOLÃO!, TÁ ADIANTANDO NADA NÃO, CHUPETA DE BALEIA! Já voltando pra casa, morto de cansado, a dúvida do sucesso se transformava em certeza do fracasso. Tomava um banho, pegava o carro e ia fazer compras no supermercado aqui ao lado de casa, coca-cola, sorvete, carne, pães, queijo, farinha e arroz. E em tres garfadas iam embora o esforço do dia.

No dia seguinte, dores no corpo e medo das ofensas, aí era ficar em casa mesmo comendo.

Fim de semana, rolava aquela vontade de ver um filme, sim pq ver filme é no cinema, no início mesmo pesadão ate arriscava um cineminha zona sul comum, mas ai vc começa a rasgar os bolsos laterais, sim calça de gordo só tem bolso faca. Aqueles q insistem em entrar no braço da cadeira, lógico q rasgando.
Gordo entregue tem roupa de sair e calça de moletom pra trabalhar. A calça de moletom é símbolo de entrega a escala sobre humana. Dureza. Vc entra numa fase em q 5Kg não valem quase nada. Engordar 5Kg, normal. Evaporá-los? Como? Pra q? E assim o ciclo vai crescendo.

Em breve, cinema só os da barra, multiplex cadeirão, sessões pouco concorridas e dali o abandono tbém. E daí o loop da desgraça.

Uma vez quebrado este loop, pra q se arriscar a entrar nele novamente?

Acho q pra evitar estas tentações do dia a dia, basta lembrar de alguns eventos ou de uma calça de moletom, preta e fubenta. Ela tá lá me esperando. Só posso me afastar dela, um dia de cada vez.



Ofensas anonimas me interessam.

domingo, outubro 11, 2009

Esculhambar e Reconstruir

É um ciclo natural para crescimento pessoal e uma boa dieta. Sim, primeiro pq qdo a gente paga de sabichão cai do cavalo numa hora q não devia. Dieta com resultado passa por catabolismo e descoberta de novos menus. Há q conhecer novos rangos, novos hábitos. Há q esculhambar uma tradição que quase sempre é uma coisa só da cabeça da gente mesmo.



Tenho gostado desta fase de andarilho, quase mendigo. Meu rango é frugal, geralmente minhas refeições agregam um legume com uma leguminosa, num outro momento rola o luxo de um Whey, mais tarde café com queijo. Sucos e refrescos. E só.

Agora q descolei uma academia vou honrar aquilo lá, mas confesso q subir o alto é muito mais efetivo e prazeroso. Perdendo aí mais uns 10Kg, pretendo começar a treinar a correr de verdade. Bicicleta é bacana, mas só ano q vem.

Acho importante essa busca por novas verdades, daqui a pouco elas se dogmatizam e precisarão ser detonadas, contudo sem retrocesso de voltar a vidas falidas do passado.

To na caça por coisas novas, ao menos para mim, isso é complicado e nem sempre conclusivo. Iniciativas dolorosas sempre rolam nessas horas. O q interessa é não dar bobeira na beira da estrada e ver o comboio passar.

TopBlog 2013

Gente que vai, gente que vem

Partizan FK do Andaraí

Partizan FK do Andaraí
Meu time de botão.

Pedra da Gávea 2011

Pedra da Gávea 2011
27.03.2011 powered by TRJ

Contadores do Obesity Help

Caminhando em 2010

Caminhando em 2010
Morro dos Cabritos - 9.01.2010

Flag Counter

free counters

Grutas em Maricá

Grutas em Maricá
20.01.2010

Alto Mourão - Parque Nacional da Tiririca - Niterói/RJ

Alto Mourão - Parque Nacional da Tiririca - Niterói/RJ
31.01.2010 - Alto Mourão - Niterói/RJ

Armadilhas Orais

Margarinas, biscoitos, salgadinhos, sorvetes: esses alimentos são ricos em gordura hidrogenada, portanto, aumentam o colesterol ruim e diminuem o bom colesterol (que protege as artérias). Pele de aves, bacon, toucinho, gordura aparente das carnes: esses queridinhos do paladar masculino são ricos em gordura animal. Por isso, aumentam o colesterol e podem prejudicar a saúde cardiovascular. Café ou chá preto em excesso: pensa que só porque está colocando adoçante tudo está salvo? Essas bebidas contêm cafeína, que podem, em altas doses, favorecer o aumento da pressão arterial e dificultar o sono, além de provocar dor de cabeça em indivíduos sensíveis. Temperos prontos: esse ingrediente contém glutamato monossódico e conservantes que, se consumidos habitualmente, podem sobrecarregar a função hepática. Açúcar simples e doces: eles aumentam a glicemia e podem, no futuro, alterar a ação da insulina e serem uma das causas de síndrome metabólica (conjunto de doenças que aumentam as chances de doenças cardiovasculares). Alimentos industrializados e conservas: esses alimentos ou petiscos podem aumentar a pressão arterial, além de outros males à saúde, dependendo da opção, pois são muito gordurosos. Embutidos: os embutidos (salsicha, linguiça, salame), além de serem muito salgados e gordurosos, contêm nitrato na sua composição e essa substância pode causar enxaqueca. Bebidas alcoólicas: ninguém está te proibindo de tomar um copinho ou outro de vez em quando. Mas o hábito sobrecarrega o fígado e pode prejudicar, inclusive, a função cerebral. Frituras: principalmente as que comemos na rua, como pastel, você deve deixar de lado. O óleo é reaquecido diversas vezes, podendo causar a oxidação da gordura, o que é prejudicial para a circulação sanguínea. Isso não significa que em casa está liberado. Evite! Refrigerantes: essas bebidas, mesmo as que não têm açúcar, não são uma boa opção. Eles possuem muitos conservantes, corantes, estabilizantes (e alguns, também, adoçantes). Essas substâncias sobrecarregam o fígado para que sejam eliminadas. Além disso, alguns possuem cafeína também.

Diga não a NanoFobia

Diga não a NanoFobia
Adote um anão

Carnaval 2010 - São João Nepomuceno/MG

Carnaval 2010 - São João Nepomuceno/MG
Cachoeira da Fumaça - São João Nepomuceno/ MG - Carnaval - 12-16/02/2010

Parque Estadual da Pedra Branca - Jacarepaguá - RJ/RJ

Parque Estadual da Pedra Branca - Jacarepaguá  - RJ/RJ
Travessia Pau da Fome/ Camorim - 1/05/2010

Peito do Pombo - Barra do Sana - Macaé/RJ

Peito do Pombo - Barra do Sana - Macaé/RJ
Powered by Trilhas RJ - 15 e 16 de maio de 2010

Travessia Tijuca X Jacarepaguá

Travessia Tijuca X Jacarepaguá
Powered by Trilhas RJ - 8.8.2010

Blog do FutMesa Dadinho do Mecão

Dicas para uma dieta bacana

Comer bem não significa viver à base de produtos light e diet. Uma alimentação saudável contém mais produtos naturais e menos industrializados. Deve ter mais variedade e menos quantidade.

- Ficar muito tempo em jejum trava o metabolismo. Sem energia, o organismo passa a poupá-la. Alimentar-se a cada três ou quatro horas (cinco a seis refeições ao dia) é essencial para ter disposição e saúde e também para emagrecer.

- Começar o dia tomando café e se alimentando com carboidratos (como pães e frutas) é uma opção inteligente porque esse nutriente é fonte de glicose e energia. O cérebro só se abastece de glicose.

- Ao meio-dia, é estratégico comer proteína (carnes). Devido às suas propriedades nutricionais, o alimento evita a sensação de sonolência após o almoço. À noite, ao contrário do que pregam muitas dietas radicais, os carboidratos são opção porque estimulam os hormônios do sono e do bem-estar.

- Preparar-se para fazer lanches entre as refeições é simples. Não é motivo de vergonha levar um sanduíche com pão integral ao trabalho. "Na hora da fome ninguém pensa e, sem nenhum alimento saudável à vista, é mais fácil se render às guloseimas", diz Tatiana.

- A proteína do soro do leite (whey protein) pode ser introduzida sem medo na alimentação. É um produto industrializado, mas de alto valor biológico (150%) e de fácil digestão.

- Para conquistar uma vida saudável, combine alimentação equilibrada com a prática de exercícios físicos.


As dicas são da nutricionista Tatiana Ferraz, de São Paulo para o blog Missão de Peso

TwitPic

Blogs Chapa Quente