quarta-feira, setembro 30, 2009

Compulsividades

Ando meio compulsivo em confessar minhas incapacidades. Esse mês dei uma reativada nisso aqui, logo nem tudo vai mal.

To em busca de novos cardápios, é interessante ver como novos vínculos possam ser libertadores. Na busca de retirar o glúten definitivamente do cardápio, não tinha como não pesquisar. Além disso, a busca por manter o cardápio low carb. Nem tão low, mas abaixo do q seria justo. Comida sempre será preocupação, pq não asumir? Assumo q quero comer corretamente todos os dias de outubro. Um dia de cada vez.



De outubro não passa, academia lá vou eu. Continuo subindo o alto, pagando flexões, mas vou começar a puxar pedra. Séries curtas com objetivo de força maranhense, reativar os gens dos lençóis.

Algumas roupas foram reapertadas este mes, algumas os suspensórios seguram a onda.

To caindo dentro em alguns livros esquecidos, outros velhos mas novos pra mim. A busca por conhecimento tá na lista de compulsividades.

Filmes a serem vistos e editados. Apreciados e realizados. Dias, noites, praias, lugares a serem vistos. Não há aquilo q possa ser esquecido. Buscas interiores e exteriores, compulsividades a vista.

Domar as necessárias, esquivar das impossíveis e pedir ajuda para as inevitáveis.

terça-feira, setembro 29, 2009

Chavões

Brasileiro se amarra em melodrama, em cliches e chavões. Eu sou brasileiro e não desisto nunca. Bum! No meio da cara! Nem com a maldição de banco falido o pessoal esquece o tal da gente q faz. Quem não lembra do gordinho maciota q encarnava o Bamerindus e sua gente q faz? Toda domingo rola uma carinha triste recebendo homenagens de atos q deveriam ser comuns. Nossa como ela é boa mãe, boa filha, boa esposa, gde amiga, uma profissional correta. Será q vivemos num mundo tão podre em q o comum deve ser louvado? É tão raro assim seguir uma conduta razoavelmente reta?

Se a gente pensar na elite, lamentavelmente vemos q sim. Ao menos por aqui, temos umas figurinhas premiadas de linha duvidosa, misturada a figuras de gde valor mesmo. Imaginem o album da academia brasileira de letras? Lá estariam Ariano Suassuna, José Sarney, Josué Montello, Ruy Barbosa, Paulo Coelho, Santos Dumont, João Ubaldo Ribeiro, Otto Lara Resende, Roberto Marinho e Marco Maciel. Haja pluralidade. Haja saco pra estimular a leitura num País destes.




Voltando a lida deste blog, reafirmo achar uma falácia o papo de gordo marginal e ex-gordo herói. Talvez, mais ignorante e menos ignorante. Consciente de suas fraquezas, mas de forma alguma vencedor no sentido amplo da coisa. Concordo ser uma vitória sair de um poço de areia movediça, mas quem se jogou lá foi ele mesmo, logo sair era no frigir dos ovos tarefa pessoal e intransferível, cujo o gde beneficiário é ele próprio. Não há heroismo em engordar e emagrecer. Nào há fanfarra. Até pq a vitória, se houver acontecerá no enterro do gordo, q em dieta até o final de seus dias, se manteve magro apesar do entorno de guloseimas e da genética ruim.

Talvez perceber q a transformação pessoal possa modificar o entorno, abre uma perspectiva de modificação coletiva, aí talvez possa acontecer algo no sentido bom do gente q faz. Agora, por favor low profile sempre, pq basta de carinhas chorosas em homenagens bestas a gente q faz o comum.

E quanto a ABL, proponho o Juca Chaves ou o Chico Anísio pra imortal.

segunda-feira, setembro 28, 2009

Charles Bukowski





To tentando ler o máximo q puder deste cara. Livrinhos da LPeM contos e romances. Qdo terminar vou encomendar um de poesia. UNderground Onírico. Sensacional!

domingo, setembro 27, 2009

Segredos

Estigma é coisa q define Estereótipos de um Gueto. O Obeso é um cara com estigma, mas sem um gueto, talvez a churrascaria ou o macdonald's como habitat, mas não tem gueto de gordo. Somos espalhados, somos diáspora de peso. Qdo junta um bando de gordos, ou é festa pantagruélica ou é barril de pólvora. Como todo grupo humano reunido, tem-se uma série de de suceptibilidades a flor da pele, uma série de pequenas crises a serem desenvolvidas.



Em tempos imemoriais, o pacto implícito de grupos humanos reunidos sempre imperou, de reuniões pitagóricas ao papo de botequim passando pelos iluminati, sempre rolou a ética do q é do grupo não sair de lá. Alguns destes grupos possuem codigos bem rígidos, com pena de morte a quem levasse coisas do grupo ao mundo fora dele. Hj em dias do politicamente correto, o máximo q se pode fazer é um leve distanciamento, qdo na verdade o ideal seria no mínimo uma martelada na rótula ou no mínimo uma bomba na mandíbula do falastrão, ou falastrona! Sim eu não faria distinção de genero em penas do coletivo.

Entre a catarse e o fuxico, entre o segredo e a fanfarronice existe a tal da ética, coisa amorfa pois depende de bom senso, que assim como a bunda e o bom gosto, cada um possui o seu, de cunho pessoal e intransferível. Na verdade, é q aquilo q depende da humanidade tende a vala e ao fracasso. Somos miseráveis, mesquinhos e malditos. Somos falastrões, somos fofoqueiros e ainda temos um drive absurdo por comida e por saber pq um ou outro traidor consegue emagrecer.



Para algumas gralhas é quase tão bom como um belo e suculento churrasco com fritas, saber de um gordo q está fugindo falhou ou quebrou a cara em algo ligado a sua saída da gordolandia. Somos sádicos, somos masoquistas, somos loucos. A maioria no entanto nega esta loucura. Na realidade o bom seria aprender com o desenho, aprender a compor com as sobras, no lugar de nega-las.

A civilidade é aquilo q nos impede de cometer brutalidades todos os dias. Contra nós e contra aquele maldito q me fechou no transito. A cidade gde é um gde gueto. Escolha o seu e assuma seu estigma. Invente um orgulho pra isso, invente um território para si próprio. Uma vez descoberto orgulho e território, cuidado com quem entrar no seu espaço. Ele é próprio. Ele é sagrado.

Louco? Talvez aquilo q não se entenda seja um lixo.

Talvez não.

sexta-feira, setembro 25, 2009

Mantra Vídeo

Fogo!

Nada está queimando, nem foi gol de time de futebol, portanto gritar Fogo não faz o menor sentido. Alertas devem ser dados a partir de alguém q tenha no mínimo consciência do perigo a sua volta.



Eu estou vegetariano. Parei de comer carne completamente há quase um ano atrás. Parei com pães, biscoitos, bolos e bebidas com gás quase este tempo tbém. Ano passado a esta hora estava com quase 190 Kg.

Sempre me perguntam da condição de operado correlacionando com a minha condição de não comer carne. Tem cuidado e presunção nestas perguntas, fruto de preconceito e falta de informação com relação a opção vegetariana de viver. Eu ainda como peixes e queijos e suplementos tais como whey e centrum.

Tenho monitoramento do meu sangue com rigor e padrão comum ao protocolo de qquer equipe médica de gastroplastia. Eu tenho um médico bastante cioso e procuro ser honesto ao extremo com ele. No bullshit! Meus parâmetros sanguíneos vão muito bem obrigado. Hematócrito alto, colesteróis, triglicerides, glicose e outras zicas no mínimo. B12 Ok.

O emagrecimento vai bem, exercícios ok tbem.



A opção vegetariana será cada vez mais comum e em breve ela será mainstream, tenho absoluta certeza q dentro de umas poucas dezenas de anos, ser comedor de carne será detestável em termos economicos e socioculturais. Assim como hj é detestável o chauvinismo, o racismo ou o sexismo.

Imediatamente, posso afirmar q comer carnes bovinas, suinas e franguinhos cheios de hormonios são tão arriscados como seguir uma dieta vegana de orelhada. Meu ácido úrico sempre foi alto, agora esta próximo de valores mínimos. Além disso, comer vegetais ajudam bastante no orçamento e na saciedade. São mais baratos e sim, dão mais trabalho para serem feitos, nada é instantaneo, vc precisa descascar, triturar, cozinhar enfim dá um trabalho para ser feito além do sanduba com coca, ou mesmo um telefonema pra pizzaria. O q no caso de um comilão é coisa muio boa.



Eu não to aí pra dar conselho a ninguém, mas posso dizer q se eu não estivesse me alimentando do jeito q me alimento, não teria emagrecido o q emagreci. Mudar o eixo da minha alimentação tem sido bastante importante pra mim. As pesquisas q faço com preparo e texturas me ajudam, os resultados, mesmo os ruins são válidos sempre. Tenho comido bem e ampliado meu horizonte de sabores e texturas, muito mais q na epoca carnívora, em q basicamente comia carne com pão, arroz ou batata.

Acho engraçado como as pessoas sofrem por cachorros e gatos "fofinhos", uma vaca, uma galinha, um pato, uma ovelha ou um coelho são bichos tão maneiros qto.

Nínguem morre por deixar de comer carne. Inclusive o bicho.

Ou então comam carniça e não me encham o saco!

quarta-feira, setembro 23, 2009

Eu sou Gordão, Comilão e Preguiçoso

Eu sou um boçal comendo e dormindo. Gosto de comer e de dormir. Nada me tira o apetite, nem tenho problemas com o sono. Pra acordar na hora precisa, geralmente uso 2 despertadores. O sono é pesado e vem fácil.


Além disso, gordo comilão é pleonasmo. Podem vir contar a história q seja, mas todo gordo come com sobras de campanha. Gordos gostam de pele frita e gordas de coisas doces grudentas. Ambos mentem nos médicos com papo de não saber pq engordam, apesar de comerem tão pouco, a dietinha de 12 mil calorias do Phelps aplicada ao sedentário de cidade gde é o resultado do acúmulo de bacon subcutaneo.

Eu sou um gordão comilão "in the zone", to motivado, feliz com não sei o q, tenho caminhado e feito minha dieta corretamente. No entanto eu sempre serei uma baleia. O mundo não me deixa esquecer disto. Por mais q não queira, ando pela rua e os cheiros me chamam com intimidade, reconheço todos. Quase um ano sem frango de padaria e meu nariz de perdigueiro me faz salivar a 300m de qquer padaria dotada de tv de cachorro. No supermercado sei qdo saiu pão fresco, na rua churrasquinho e o cheiro de banha frita me chamam. Na casa do meu Pai tem uma bomboniere, sempre cheia de bombons, balas e chocolates variados, as vezes doces toscos de abobora ou coco. Ja roubei em vidas passadas desta bomboniere, ela hj me ameaça. Tenho conseguido fugir.



Lojas Americanas e Camelos, vendem guloseimas e tranqueiras. As vezes me sinto ate tonto com tantos chocolates. No onibus o maldito q poderia estar roubando ou matando, esta ali, me oferecendo 3 coisas doces por um real. Nos sinais ele reaparece vendendo balas 7 belo ou sacos de amendoim. Total miséria. Tenho atravessado todos os dias esses obstáculos, com bala halls light ou barrinhas de cereais. Assumo, não é fácil. Mas o emagrecimento rápido serve pra gente não dizer q esqueceu a quantidade de melancias extras q carregava.

Hj eu tenho certo o desafio de estar com menos de 98Kg este ano, ate março meu peso final, que interessa a mim, e depois o q vai ser o mais dificil, me manter magro com espirito de baleia.



As vezes acho legal as pessoas perguntarem se estou caminhando e de dieta, mas as vezes acho um saco tbem. Bate a impressão de estacionamento, afinal se eu não aparento estar mais magro é pq estou engordando, sim é esta a leitura imediata. Qdo me oferecem o q comer, depois de um dia driblando o tráfico de guloseimas no oficial e no paralelo, eu me irrito mesmo.

Eu sempre vou ser comilão e preguiçoso, é duro encarar esta realidade, mas estas coisas me definem, posso portanto, contar apenas com a minha vontade de domar estes instintos básicos e alguma ajuda externa. Qquer q seja ela. E aquilo q não ajuda atrapalha. E o q atrapalha, imagine. Atrapalha!

Eu sou um boçal


Admito. Sou mesmo. E agora o que faço com essa conclusão?

Peço desculpas a quem ofendi, as batatadas q aprontei e aos erros q cometi. Mas e daí? Nunca matei ninguém, não cheguei com minhas extremices a machucar ninguem gravemente, na maioria das vezes a boçalidade machuca mesmo é o beócio q a carrega.

Ao mesmo tempo, há a certeza de q alguns erros senão foram inocentes, foram isentos de maldade, pois a boçalidade impede a atitude blasée. A sofisticação, o charme, a fleuma a carinha de enfado, felizmente não aparecem no portador deste atributo de autenticidade pré-histórica, a boçalidade.

Não que o boçal seja mais autentico q alguém de espírito mais evoluído, contudo ele é de mais fácil leitura, pode até por conta de um esforço de civilidade, segurar a onda, mas nunca além da página vinte, quem se der ao trabalho lerá rapidamente suas emoções. Boçais não são bons jogadores de poker.

A boçalidade não implica em falta de inteligência, mas demanda uma composição maior, um aceite destes defeitos, q uma vez reconhecidos e incorporados no repertório, passam a ser não um defeito, mas sim uma impureza, um dopping, uma propriedade q bem trabalhada pode libertar.

Agora tenho trabalhado minha boçalidade para incorpora-la no meu sistema de vida de obesidade em controle. Na esperança q os amigos e pessoas próximas compreendam o esforço q é manter sob controle, dietas, exercícios e esta boçalidade pura vindas de gerações da Calábria e dos Lençóis Maranhenses.

segunda-feira, setembro 21, 2009

Cara de Pau e Casca Grossa

Exercício com texturas



Não negue as raízes, nem as origens, nem os amigos, não aceite a vida como ela se apresenta, seja duro, seja forte, seja um casca grossa do subúrbio, se emocione, mas chore sozinho, ninguém precisa de um gordão chorando no campo de visão.



Grite antes de lacrimejar.



Ria de suas flatulências. Na presença de estranhos treine sua cara de poker.



Repreenda apenas quem te interesse, respeite, mas não escute a todo mundo.



Pais, amigos e gente nova. Ordene, mas prefira organizar.



Acredite o caos liberta.



Mudar de caminho as vezes é inevitável, mudanças de fase são necessidades da natureza.



O fato da vida ser curta é argumento falacioso. Todos lamentamos qdo ela acaba.



Uma lápide sempre será nostálgica.



Sinto saudades de minha Mãe

domingo, setembro 20, 2009

sábado, setembro 19, 2009

Ganhar, perder e jogar sujo.

Qdo se tem um objetivo claro em uma competição pessoal, contra si próprio, vale tudo em para alcançá-lo. E a máxima do competidor vale muito: Vencer não é tudo, mas é a única coisa q importa. Tudo q for lateral, divergente ou mesmo neutro deve ser descartado. E qual é o objetivo do gordo operado? Emagrecer e se manter magro, manter-se fugitivo da gordolandia pra sempre. Lógico se o preço a pagar for uma mudança de eixos sociais, o q isso tem de mau? Até pq com raras exceções é difícil ver gordos em convívio social muito além dos restaurantes.



A mudança de paradigma é condiçào necessária para alguma chance de sucesso a longo prazo. E o paradigma novo nào pode ser pura e simplesmente uma redução do anterior. No meu caso isso é certeza absoluta. Gostaria de ver os q insistem em continuar "comendo de tudo moderadamente" em uns poucos anos adiante.

Eu tenho medo de voltar a engordar, não quero nunca mais ter de ficar pensando nisso tanto assim, quero parar de escrever estas coisas, acredito q estabelecer um modelo a seguir com alguns vínculos alimentares e exercícios possíveis de serem feitos a qquer hora, sejam as minhas melhores chances. É o q eu tenho feito. Tentado encontrar isso.



Andar 2h por dia, comer pouco e apenas vegetais, peixes e algum queijo. Nào beber nada com bolhas. evitar açucar branco, industriais imbecis e comida de padaria, principalmente as com glúten. Isso dá para fazer aqui no RJ e em Roça Grande-MG, logo em qquer lugar. Parece ser um bom sistema.

Qto ao jogo sujo, me refiro ao dia de encontro com a balança oficial, andar em jejum, de preferencia com um bom abrigo. São 2 Kg a menos na hora de subir. Se eu tivesse feito isso na minha ultima consulta, teria oficializado a sétima caneca, nào fiz e quebrei a cara. A idéia agora é evaporar 13 Kg para a proxima pesagem e garantir duas canecas direto em novembro.

Eu mantenho o corpo em perrengue, nào gosto de beber água, ando com abrigo, suor e sede mostram q o corpo esta sendo desbastado. Depois de uma hora e meia, me dou um bom café com leite e uma garrafa dágua. Desce como uma maravilha, mesmo sendo de uma porcaria de maquina de posto de gasolina. A fome tbém deve ser acariciada, na volta pra casa, o whey desce perfeito, com leite e banana. Vale por almoço ou jantar, qdo esse ciclo é completo, o dia é perfeito. Eu ate tenho mochila de hidratação, mas acho isso um arrefecimento desnecessário. É uma guerra dentro de mim, manter o foco durante uma hora e meia nestas necessidades do corpo me fazem muito bem, ate pq sei q não dá para morrer esticando essa corda.



Enfim, tenho desenvolvido minhas cicatrizes e isso me importa.

quinta-feira, setembro 17, 2009

E o q é sublime, nobre e conspícuo?


A exposição do trabalho de Janez Jansa é uma celebração a pequenos atos de liberdade, quase banais. O que transforma é acontecerem todos num mesmo lugar, com várias pessoas interagindo com a instalação q propõe pequenos atos, alguns ate transgressores, outros engraçados e a maioria banal. atos q passam desapercebidos numa vida, viram arte contemporãnea numa exposição ou galeria.



A vida contemporãnea é uma sequencia de banalidades glamourizadas, todos queremos ter algo além do comum, podemos blogar atos e pensamentos imbecis como esse, termos seguidores no twitter, postar vídeos tolos e celebrar o vazio de nossas vidas todos os dias.



Existe algo no obeso que se recusa a apenas isso. Ele também quer celebrar seu vazio a moda antiga, comendo e bebendo a valer. Se o passado pode nos ajudar a emagrecer deve ser algo estóico, algo frugal. Do contemporâneo devemos pensar o minimalismo.

É impossível gozar o tempo todo, não deveríamos buscar esta condição, a satisfação de uma reunião de amigos não precisa de música alta, churrasco e cerveja até a indigestão e a consciencia pesada no dia seguinte. Malhar como uma mula para comer como um cavalo tbém parece ser uma imbecilidade. Mas nós fazemos isso. Apertamos a dieta aqui, para encher o pandú adiante.



Queremos uma vida de highlights, mas talvez o segredo esteja numa visita a instalação de Janz Jansa num dia comum, fora da abertura, onde vc e a sua solidão naquela imensa instalção celebrando pequenos atos entre o banal e o transgressor parecem muito com nossa vida real, sem o excesso de gente a nossa volta, a coisa se reduz, diminui e toma sua real proporção. O que temos para celebrar ou rir?



Sei lá. Azul é a cor do dia de hoje.

quarta-feira, setembro 16, 2009

Tártaro, vícios e mais pecados



Continuando o balanço de coisas horríveis q fiz e q vou inventar adiante, olho pra trás e lembro do açucar e da batata inglesa.

Toda dieta q se preza proíbe açucar e batata, o primeiro sempre neguei ser dependente, assim como o segundo neguei retirar do cardápio. Tive um médico q uma vez me disse q se eu comesse comedidamente, sem misturar batata, com arroz ou macarrão estaria bem. Mas tudo era mentira. Misturava sempre e comia açucar em diversas formas. Resultado? Banha!




Reconheço minha fraqueza diante destes alimentos, e acho q a unica solução para mim foi o banimento da tal batata e a quase extinção do açucar do meu cardápio. Vou dizer q era uma tremenda imbecilidade esses dogmas alimentares. É facil ver q todos o temos, os com excesso de bacon mais ainda. Sem isso não vivo, sem aquilo não dá e por aí planos alimentares e dietas se vão. Eu tenho conseguido levar a vida sem a tríade do mal e tenho levado, um dia de cada vez, cada vez com menos desejo e necessidade.

Hj fui ao dentista novamente, limpeza de tártaro subgengival, infernalmente o doloroso. Eu estava sem ir a dentista desde de 2005, pesadão na fase de pouco cuidado comigo mesmo, este ano to batendo o tapete e dando uma geral. Até perfume tenho usado. É facil se esculhambar, ninguem nos sabota melhor q nós mesmos.




To lendo coisas obrigatórias q ficaram para trás tbém. São eternas as necessidades de pavimentação de estradas passadas e das que estão por vir. As vezes é preciso abrir picadas para continuar a vida, mas sempre é bom ter no farnel a companhia de um bom autor. Quero ler Jacques Aumont.

segunda-feira, setembro 14, 2009

O direito de ser desagradável

Taí uma coisa q quase todo gordo tem medo de exercer. Gordo é bonachão, gosta de fazer rir, as pessoas pedem piadas, quase sempre as temos. Somos fofos de tudo. Qdo estamos "normais" somos mal fudidos, mal amados ou o diabo q o valha.

Emagreça e exerça seu direito de não rir de coisas idiotas. De ser idiota, de ser politicamente incorreto, de peidar blasee, de poder sair a francesa. Enfim de ser e fazer algumas incorreções sociais.



Hoje eu fui um miserável, uma velhinha entrou no onibus e foi tropega se aproximando, onibus vazio, ela esbarrou em duas pessoas e sorriu, chegou do meu lado, e pediu pra sentar na janela, a minha volta varios lugares vazios, dei espaço. Ela se sentou e começou a puxar assunto. Olhei pra ela e sem falar nada me levantei. Mudei de lugar. antes em pé q ao lado de uma velhota tagarela. Papo furado eu levo sozinho.

Quem for pro inferno antes, leve meu abraço ao capeta. Sou legal também, mas hj tava sem saco, vindo do dentista e afim de ver o mundo real.

Enfim, é isso...

PS: As vezes o melhor q temos a dar é a nossa ausencia mesmo, não somos obrigados a estar presentes sempre. Onipresença e paciencia infinita são habilidades de Jedi. Eu ando meio de saco cheio da busca por virtudes absolutas, eu sou falho e procuro jogar com meus erros. Enfim. É isso aí.

domingo, setembro 13, 2009

Exposição, comidinhas, trimiliques e amizades




Este FDS inaugurou uma exposição no Hélio Oiticica, espaço cultural no Centro, próximo a Pça Tiradentes. A primeira Vídeo Instalação a gente até pode esquecer, mas os amigos de guerrilha jamais. Foi o primeiro gde evento de abertura pós-operação. Legal ver algumas pessoas não me reconhecendo, contudo há q desconfiar, pq as gentes q andam nos guetos de arte, possuem algum ar blaisée, podem ver e nào registrar. Alguns até registram sem ver.





Mas abertura de exposição tem sempre comes e bebes. E é legal notar a tendencia de quiches veggies, queijos e poucas com carne (o toucinho fumeiro carrega sabor, aroma e o nome do gde mestre, o Francis nào poderia ficar de fora). Muito espumante, agua mineral, cerveja e whisky mineiro importado de SJ Nepomuceno.

Duas quiches pequenas foram o meu limite, uma de shitake e outra de espinafre. Tenho tentado não entrar em contradição com o q eu escrevo por aqui não é facil.

Essa semana por conta de correria e novos compromissos, andei muito pouco, mas segurei a onda na dieta mesmo. Café puro ou com leite, seguraram a onda na rua.






Tenho andado com pouca grana em mãos, ajuda tbém, grana na mão, na rua faz a gente comprar muita besteira, quase sempre de comer. Priorizo os líquidos na rua, agua de coco, mate e guaraná natural.


Tenho feito uma brincadeira com os pesinhos q tenho em casa mesmo, junto com flexões de braço e abdominais preguiçosos.

Nessa semana q passou tbém, recebi os resultados do exame de sangue, t udo mais q Ok. Nào vou suplementar nada por injeção, centrum e whey tem sido mais q suficientes para garantir equilibrio e boas taxas.


TO SEM COMER CARNE de bicho q anda há mais de 10 meses. Estou a dois Kg de uma nova caneca. A pancadaria vai voltar pesada essa semana. Alto e praia. To devendo o hike até a joatinga, e como vou ter consulta agora só em novembro, pretendo dar um belo susto no Dr. Jamel.



É bem legal escutar as pessoas falando da forma atual, mas há q se ter cuidado pq acredito q é apenas mais uma curva, pra pegar outra grande reta de perda e depois o mais difícil, manter um peso saudável para morrer e dar moleza pros amigOS encararem carregar o meu caixão.

Esse mes tem recine no arquivo Nacional e mes q vem finalmente aparece o longa q fiz som direto, Intruso com eriberto Leão, Danton Mello, Juliana Knust e gde elenco. até o festival do Rio.

Estamos aí.

quinta-feira, setembro 10, 2009

CCanom


Cada vez me convenço mais de q a fuga da gordolândia é uma estrada sem fim. Q deve ser pavimentada dia a dia, com doses certas de exercícios de corpo, mente e dieta.

Eu to indo pro meu nono mes de operado, ja ganhei 6 canecas, com passos certos para a sétima, tenho mantido a dieta e feito meus exercícios. Peguei meus exames e em princípio tudo ok. Mas as vezes bate uma paúra do próximo dia. Não é um medo infundado. É facil ver q depois de um tempo a operação sem um sistema em torno dela, pessoal e intransferível, não segura a onda. O medo de engordar é algo a ser cultivado com atitudes, não com pensamentos. É suar e comer corretamente, não tem pulo do gato.

Tenho seguido as coisas corretamente, mas as vezes a gente se ve babando por um cheiro de padaria, ou mesmo um acepipe de rua. Me sinto meio culpado com estes desejos, e sinceramente, não discuto com eles, me afasto o mais rápido possível.

Eu sei q as vezes brinco até demais com minha atual condição, mas pra quem já se sacaneou tanto chegando ao peso q eu cheguei, não há como negar uma certa verve masoquista sim. Hj em dia prefiro ser Cyrano a Hume, eu tenho de rir e não levar a sério nada tanto assim, pelo menos no q me diz respeito a operação.



Acredito q se levar a sério demais é menos efetivo em termos de resultados. Seriedade fica restrita a seguir a dieta, dentro e fora de casa, e manter o corpo suando. O resto é concentrar em outras coisas, tocar a vida achatando as duvidas com o peso de certezas q realmente importem.

Na dúvida, coma menos, beba mais líquidos e deixe para superalimentar mente e espírito. De preferencia ao som de White Stripes ou algo além disso.

É isso aí. Quem viu viu, quem não viu só lamento.

TopBlog 2013

Gente que vai, gente que vem

Partizan FK do Andaraí

Partizan FK do Andaraí
Meu time de botão.

Pedra da Gávea 2011

Pedra da Gávea 2011
27.03.2011 powered by TRJ

Contadores do Obesity Help

Caminhando em 2010

Caminhando em 2010
Morro dos Cabritos - 9.01.2010

Flag Counter

free counters

Grutas em Maricá

Grutas em Maricá
20.01.2010

Alto Mourão - Parque Nacional da Tiririca - Niterói/RJ

Alto Mourão - Parque Nacional da Tiririca - Niterói/RJ
31.01.2010 - Alto Mourão - Niterói/RJ

Armadilhas Orais

Margarinas, biscoitos, salgadinhos, sorvetes: esses alimentos são ricos em gordura hidrogenada, portanto, aumentam o colesterol ruim e diminuem o bom colesterol (que protege as artérias). Pele de aves, bacon, toucinho, gordura aparente das carnes: esses queridinhos do paladar masculino são ricos em gordura animal. Por isso, aumentam o colesterol e podem prejudicar a saúde cardiovascular. Café ou chá preto em excesso: pensa que só porque está colocando adoçante tudo está salvo? Essas bebidas contêm cafeína, que podem, em altas doses, favorecer o aumento da pressão arterial e dificultar o sono, além de provocar dor de cabeça em indivíduos sensíveis. Temperos prontos: esse ingrediente contém glutamato monossódico e conservantes que, se consumidos habitualmente, podem sobrecarregar a função hepática. Açúcar simples e doces: eles aumentam a glicemia e podem, no futuro, alterar a ação da insulina e serem uma das causas de síndrome metabólica (conjunto de doenças que aumentam as chances de doenças cardiovasculares). Alimentos industrializados e conservas: esses alimentos ou petiscos podem aumentar a pressão arterial, além de outros males à saúde, dependendo da opção, pois são muito gordurosos. Embutidos: os embutidos (salsicha, linguiça, salame), além de serem muito salgados e gordurosos, contêm nitrato na sua composição e essa substância pode causar enxaqueca. Bebidas alcoólicas: ninguém está te proibindo de tomar um copinho ou outro de vez em quando. Mas o hábito sobrecarrega o fígado e pode prejudicar, inclusive, a função cerebral. Frituras: principalmente as que comemos na rua, como pastel, você deve deixar de lado. O óleo é reaquecido diversas vezes, podendo causar a oxidação da gordura, o que é prejudicial para a circulação sanguínea. Isso não significa que em casa está liberado. Evite! Refrigerantes: essas bebidas, mesmo as que não têm açúcar, não são uma boa opção. Eles possuem muitos conservantes, corantes, estabilizantes (e alguns, também, adoçantes). Essas substâncias sobrecarregam o fígado para que sejam eliminadas. Além disso, alguns possuem cafeína também.

Diga não a NanoFobia

Diga não a NanoFobia
Adote um anão

Carnaval 2010 - São João Nepomuceno/MG

Carnaval 2010 - São João Nepomuceno/MG
Cachoeira da Fumaça - São João Nepomuceno/ MG - Carnaval - 12-16/02/2010

Parque Estadual da Pedra Branca - Jacarepaguá - RJ/RJ

Parque Estadual da Pedra Branca - Jacarepaguá  - RJ/RJ
Travessia Pau da Fome/ Camorim - 1/05/2010

Peito do Pombo - Barra do Sana - Macaé/RJ

Peito do Pombo - Barra do Sana - Macaé/RJ
Powered by Trilhas RJ - 15 e 16 de maio de 2010

Travessia Tijuca X Jacarepaguá

Travessia Tijuca X Jacarepaguá
Powered by Trilhas RJ - 8.8.2010

Blog do FutMesa Dadinho do Mecão

Dicas para uma dieta bacana

Comer bem não significa viver à base de produtos light e diet. Uma alimentação saudável contém mais produtos naturais e menos industrializados. Deve ter mais variedade e menos quantidade.

- Ficar muito tempo em jejum trava o metabolismo. Sem energia, o organismo passa a poupá-la. Alimentar-se a cada três ou quatro horas (cinco a seis refeições ao dia) é essencial para ter disposição e saúde e também para emagrecer.

- Começar o dia tomando café e se alimentando com carboidratos (como pães e frutas) é uma opção inteligente porque esse nutriente é fonte de glicose e energia. O cérebro só se abastece de glicose.

- Ao meio-dia, é estratégico comer proteína (carnes). Devido às suas propriedades nutricionais, o alimento evita a sensação de sonolência após o almoço. À noite, ao contrário do que pregam muitas dietas radicais, os carboidratos são opção porque estimulam os hormônios do sono e do bem-estar.

- Preparar-se para fazer lanches entre as refeições é simples. Não é motivo de vergonha levar um sanduíche com pão integral ao trabalho. "Na hora da fome ninguém pensa e, sem nenhum alimento saudável à vista, é mais fácil se render às guloseimas", diz Tatiana.

- A proteína do soro do leite (whey protein) pode ser introduzida sem medo na alimentação. É um produto industrializado, mas de alto valor biológico (150%) e de fácil digestão.

- Para conquistar uma vida saudável, combine alimentação equilibrada com a prática de exercícios físicos.


As dicas são da nutricionista Tatiana Ferraz, de São Paulo para o blog Missão de Peso

TwitPic

Blogs Chapa Quente