sexta-feira, dezembro 19, 2008

Notas para o Futuro


O grande problema em qualquer dieta é o de se comer o que não deve.
Está no DNA desejar o que nos é proibido, Adão que o diga. No recém gastroplastizado isso não acontece de maneira óbvia. É legal a abordagem de que mais tarde tudo ai voltará ao normal, vc poderá comer de tudo moderadamente, ou seja uma coisa que o operado jamais conseguiu em toda sua vida, falhou repetidas vezes, pois seu estomago maldito não deixava. Eu não posso pensar assim, não quero e preciso de uma alternativa. Pq? Já explico, primeiro q este pacto faustiano de dizer q "depois" tudo volta ao normal é uma arapuca. O cara de IMC alto q opera tem como comum dietas fracassadas q baixaram seu IMC e fora de condições específicas o levaram novamente ao IMC alto. Neste caso o normal não interessa, o normal de um obeso é estar obeso. Depois de uma operação radical destas eu quero emergir lá na frente em uma anormalidade, um estado metaestável longe do comum a minha vida toda, não sei se magro prefiro pensar em IMC e quero estar com um IMC baixo. Para isso eu devo encarar a operação não como uma porta para a normalidade, devo enacará-la sim como uma cisão paradigmática. Um ponto de virada, onde a partir deste momento as coisas nunca mais voltarão s serem normais, normais ao estado de obesidade. Pra fazer isso, eu tenho também de mudar o normal. O normal antigo ansioso buscava na padaria e na churrascaria a felicidade. No supermercado, massas e carnes. Eu pretendo esquecer isso tudo, substituir tudo isso por um balanço "cyberpescadoriano", aí tive de usar aspas q recusei até então.
O operado não poderá abrir mão de alguma sutplementação artificial de alguns nutrientes por capacidade de reservatório, ou seja pilulas ou compostos de A a Zinco farão parte da cesta básica. Não tem muito o que se pensar sobre isso, então é cumprir burramente. O resto é comigo, portanto eu vou esquecer um modelo q não deu certo e buscar algo novo: sucos funcionais, vegetarianismo e peixes. Isso é o novo paradigma q vejo no horizonte, claro q um sorvete festivo rolará também, mas Bob's, Porcão, Outback e Pão branco. Acabaram-se pra mim. Não fazem parte de uma nova normalidade de vida. Nem em datas festivas. Podem esquecer o convite. Proibido são os vegetais e peixes. O normal eu não quero!

2 comentários:

Lady Sharon disse...

Fui magra 1,70m = 70kg, durante 6 anos. É estranho tocar nos meus ossos e escolher roupas sem tem que conformar com a que coubesse.

Anaquim disse...

Força Túlio!!!

TopBlog 2013

Gente que vai, gente que vem

Partizan FK do Andaraí

Partizan FK do Andaraí
Meu time de botão.

Pedra da Gávea 2011

Pedra da Gávea 2011
27.03.2011 powered by TRJ

Contadores do Obesity Help

Caminhando em 2010

Caminhando em 2010
Morro dos Cabritos - 9.01.2010

Flag Counter

free counters

Grutas em Maricá

Grutas em Maricá
20.01.2010

Alto Mourão - Parque Nacional da Tiririca - Niterói/RJ

Alto Mourão - Parque Nacional da Tiririca - Niterói/RJ
31.01.2010 - Alto Mourão - Niterói/RJ

Armadilhas Orais

Margarinas, biscoitos, salgadinhos, sorvetes: esses alimentos são ricos em gordura hidrogenada, portanto, aumentam o colesterol ruim e diminuem o bom colesterol (que protege as artérias). Pele de aves, bacon, toucinho, gordura aparente das carnes: esses queridinhos do paladar masculino são ricos em gordura animal. Por isso, aumentam o colesterol e podem prejudicar a saúde cardiovascular. Café ou chá preto em excesso: pensa que só porque está colocando adoçante tudo está salvo? Essas bebidas contêm cafeína, que podem, em altas doses, favorecer o aumento da pressão arterial e dificultar o sono, além de provocar dor de cabeça em indivíduos sensíveis. Temperos prontos: esse ingrediente contém glutamato monossódico e conservantes que, se consumidos habitualmente, podem sobrecarregar a função hepática. Açúcar simples e doces: eles aumentam a glicemia e podem, no futuro, alterar a ação da insulina e serem uma das causas de síndrome metabólica (conjunto de doenças que aumentam as chances de doenças cardiovasculares). Alimentos industrializados e conservas: esses alimentos ou petiscos podem aumentar a pressão arterial, além de outros males à saúde, dependendo da opção, pois são muito gordurosos. Embutidos: os embutidos (salsicha, linguiça, salame), além de serem muito salgados e gordurosos, contêm nitrato na sua composição e essa substância pode causar enxaqueca. Bebidas alcoólicas: ninguém está te proibindo de tomar um copinho ou outro de vez em quando. Mas o hábito sobrecarrega o fígado e pode prejudicar, inclusive, a função cerebral. Frituras: principalmente as que comemos na rua, como pastel, você deve deixar de lado. O óleo é reaquecido diversas vezes, podendo causar a oxidação da gordura, o que é prejudicial para a circulação sanguínea. Isso não significa que em casa está liberado. Evite! Refrigerantes: essas bebidas, mesmo as que não têm açúcar, não são uma boa opção. Eles possuem muitos conservantes, corantes, estabilizantes (e alguns, também, adoçantes). Essas substâncias sobrecarregam o fígado para que sejam eliminadas. Além disso, alguns possuem cafeína também.

Diga não a NanoFobia

Diga não a NanoFobia
Adote um anão

Carnaval 2010 - São João Nepomuceno/MG

Carnaval 2010 - São João Nepomuceno/MG
Cachoeira da Fumaça - São João Nepomuceno/ MG - Carnaval - 12-16/02/2010

Parque Estadual da Pedra Branca - Jacarepaguá - RJ/RJ

Parque Estadual da Pedra Branca - Jacarepaguá  - RJ/RJ
Travessia Pau da Fome/ Camorim - 1/05/2010

Peito do Pombo - Barra do Sana - Macaé/RJ

Peito do Pombo - Barra do Sana - Macaé/RJ
Powered by Trilhas RJ - 15 e 16 de maio de 2010

Travessia Tijuca X Jacarepaguá

Travessia Tijuca X Jacarepaguá
Powered by Trilhas RJ - 8.8.2010

Blog do FutMesa Dadinho do Mecão

Dicas para uma dieta bacana

Comer bem não significa viver à base de produtos light e diet. Uma alimentação saudável contém mais produtos naturais e menos industrializados. Deve ter mais variedade e menos quantidade.

- Ficar muito tempo em jejum trava o metabolismo. Sem energia, o organismo passa a poupá-la. Alimentar-se a cada três ou quatro horas (cinco a seis refeições ao dia) é essencial para ter disposição e saúde e também para emagrecer.

- Começar o dia tomando café e se alimentando com carboidratos (como pães e frutas) é uma opção inteligente porque esse nutriente é fonte de glicose e energia. O cérebro só se abastece de glicose.

- Ao meio-dia, é estratégico comer proteína (carnes). Devido às suas propriedades nutricionais, o alimento evita a sensação de sonolência após o almoço. À noite, ao contrário do que pregam muitas dietas radicais, os carboidratos são opção porque estimulam os hormônios do sono e do bem-estar.

- Preparar-se para fazer lanches entre as refeições é simples. Não é motivo de vergonha levar um sanduíche com pão integral ao trabalho. "Na hora da fome ninguém pensa e, sem nenhum alimento saudável à vista, é mais fácil se render às guloseimas", diz Tatiana.

- A proteína do soro do leite (whey protein) pode ser introduzida sem medo na alimentação. É um produto industrializado, mas de alto valor biológico (150%) e de fácil digestão.

- Para conquistar uma vida saudável, combine alimentação equilibrada com a prática de exercícios físicos.


As dicas são da nutricionista Tatiana Ferraz, de São Paulo para o blog Missão de Peso

TwitPic

Blogs Chapa Quente